Con el patrocinio de:

Porcelanosa vai duplicar a sua presença em Portugal

O grupo espanhol prevê fechar o ano com ganhos de 21 milhões de euros

Comparte el artículo:

O grupo espanhol Porcelanosa quer faturar, até 2025, 25 milhões de euros e prevê fechar o presente ano com um ganho (em território português) de 21 milhões de euros. Estes valores vão estar dois milhões acima da faturação registada em 2021. Isto aconteceu porque os anos da pandemia foram diferentes em relação ao contato com o público, mas mesmo assim registou-se um crescimento. Em conversa com os jornalistas, o responsável pelo grupo em Portugal, explicou que «foi na pandemia que mais crescemos».

O grupo dedicado à de cerâmica, mobiliário de cozinha e equipamentos de casa de banho tem lojas no Porto, Viseu, Lisboa, Viseu e Loulé. O negócio da Porcelanosa passa tanto pela venda direta ao consumidor final como pela comercialização dos produtos junto dos construtores. A venda aos particulares representa 15% do total da faturação. O restante vem da faturação feita junto do setor profissional.

A primeira loja do Porcelanosa abriu há 22 anos na cidade do Porto e é responsável pela maior fatia de vendas do grupo em Portugal. Só este ano foram 14 milhões de euros. No showroom que tem na cidade do Porto acabaram de investir 2,5 milhões de euros. A operação em território lusitano será duplicada. Na Porcelanosa portuguesa trabalham 70 pessoas. Em Portugal pretendem abrir cinco novas lojas. Estas vão estar na ilha da Madeira e em Coimbra (a abertura deverá acontecer no próximo ano) e em Sintra, Cascais e Braga (2024). Cada uma destas lojas vai ter um investimento de um milhão de euros.

Noticias Relacionadas

Socorro, querem fragmentar o português!

As diferenças atuais entre o português europeu e o brasileiro justificam que essas duas variantes se separem oficialmente como se fossem dois idiomas distintos? Não