Con el patrocinio de:

Banco Europeu de Investimento poderá financiar o gasoduto ibérico

Projeto ibérico terá uma grande aposta no hidrogénio verde, uma das energias do futuro

Comparte el artículo:

O Banco Europeu de Investimento está em “contatos exploratórios” com Portugal, Espanha e França para financiar o futuro gasoduto ibérico. Um dos apoiantes deste gasoduto, para além da presidente Von Der Leyen, é o chanceler Scholz. Existe a possibilidade de financiamento para este novo corredor de hidrogénio verde, caso o mesmo preencha alguns critérios de elegibilidade.

Um desses requisitos é que o mesmo possa atingir os 100% de gases com baixo teor de carbono. Este projeto ibérico pretende ajudar a Europa a diminuir a sua dependência do gás (especialmente daquele que vem na Rússia) e ajudar na transição do continente para uma fase mais verde. António Costa admitiu, logo num primeiro momento, que este projeto passa ser totalmente financiado por verbas europeias.

Para tal tem de ser considerado um projeto de interesse comum. O BEI está pronto a financiar aquelas que são vistas como as energias do futuro (onde entra o hidrogénio verde). Esta possibilidade foi avançada pelo vice-presidente do BEI, o português Ricardo Mourinho Félix. O atual projeto do gasoduto ibérico (que vai avançar por mar, o BarMar) foi aprovado em outubro passado e numa fase inicial poderá transportar combustíveis fosseis, mas destina-se, no futuro, ao hidrogénio verde.

Duarte Cordeiro, ministro do Ambiente português, espera que até ao fim do mandato do atual governo seja possível começar já a exportar hidrogénio verde. Em relação às futuras interligações de gás renovável entre Portugal e Espanha, falta concluir a ligação de Celorico da Beira e Zamora (CelZa).

Noticias Relacionadas

Leonor en Portugal

“Me siento muy honrada después de recibir la Gran Cruz de la Orden de Cristo y de manos de Su Excelencia el Presidente de la