Exércitos de Portugal e de Espanha fazem exercícios militares

Exercício militar testou as capacidades ibéricas na defesa nuclear

Comparte el artículo:

Mais de duas centenas de militares portugueses e espanhóis participaram num exercício conjunto em Mafra. Neste exercício, que acontece pelo décimo ano consecutivo, estiveram envolvidas 20 entidades. Para além dos militares também esteve a Proteção Civil e a Agência Portuguesa do Ambiente. Os dois exércitos neste exercício testaram as suas capacidades de defesa nuclear e radiológica.

Estes militares ao longo de cinco dias lidaram cenários de suspeita de contaminação radioativas. A legislação espanhola não permite o uso de materiais radioativos e como tal este cenário teve de ser estudado deste lado da fronteira. Este facto é visto pelos militares espanhóis como benéfico. Os exércitos ibéricos também tiveram de enfrentar os efeitos de um sismo de elevada magnitude.

Mesmo não passando de um teste, a exigência é elevada. Isto porque os militares precisam de agir com rapidez para identificar e atenuar consequências para a segurança e saúde. O exercício conjunto apresenta uma nova importância num período de guerra e em que o fantasma do nuclear volta a assombrar a Europa. Atualmente o continente prepara o reforço dos seus sistemas antiaéreos para se defenderem de um possível ataque.

Catorze países da NATO associaram-se à Alemanha para comprarem em comum materiais de defesa antiaérea e antimíssil. A iniciativa vai se chamar “escudo do céu europeu». Portugal, a nação mais ocidental, é um dos poucos países europeus que não tem esta defesa. A Ministra da Defesa disse, em declarações aos jornalistas, que o OE 2023 terá verbas para a modernização das Forças Armadas.

Noticias Relacionadas

Símbolos da JMJ em Sesimbra

Os símbolos da Jornada Mundial da Juventude, que vai acontecer no próximo ano no país, estiveram presentes na Paróquia do Castelo de Sesimbra. A presença