Infanta Margarita de Borbón dá o seu nome a um dos arruamentos de Estoril

Placa de homenagem também pode ser lida em braille já que a irmã de Juan Carlos é cega de nascença

Comparte el artículo:

Inauguração do Passeio Dona Margarita de Borbón

A Infanta Margarita de Borbón foi homenageada com o desterramento de uma placa com o seu nome num dos arruamentos do Estoril. Esta placa também pode ser lida em braille, mais um gesto de inclusão e homenagem já que a infanta de 83 anos é cega de nascença.

Na volta a Portugal, a irmã do rei emérito agradeceu este gesto da localidade que recebeu toda a sua família durante o exílio. Foi na Vila Giralda que passou a infância ao lado dos pais e dos irmãos Juan, Pilar e Alfonso. É a filha mais nova do príncipe João e de sua esposa, Maria das Mercedes de Bourbon-Duas Sicílias.

«Cheguei cá quando tinha sete anos, em meados do século passado. Nunca deixei de vir a Portugal e sempre que estou cá venho ao meu cantinho, de que tanto gosto», disse a infanta sobre a homenagem feita pelo seu país do coração. Mesmo com a saúde debilitada, todos os verões é vista na localidade onde passeia pelas praias ou come um gelado. Este foi um momento muito emocionante para a irmã de Juan Carlos que esteve acompanhada pela família mais próxima.

Margarita de Borbón chegou ao Estoril ainda em criança e casou-se na Igreja de Santo António. O copo de água foi no Hotel Palácio, o mesmo espaço onde aconteceu um pequeno convívio após a apresentação da placa. Carlos Carreiras, o presidente da Câmara Municipal de Cascais (o concelho mais espanhol de Portugal), no discurso que fez considerou-a uma cascalense e afirmou que a «infanta está casada com Cascais desde sempre e para sempre».

Noticias Relacionadas

Conceptos Iberistas (II)

Hace unos dos años publiqué en EL TRAPEZIO la primera parte de Conceptos Iberistas. El proceso de construcción conceptual del iberismo va ganando en profundidad