António Laranjo será o coordenador da candidatura luso-espanhola para o Mundial 2030

Responsável pela candidatura Ibérica foi o homem por detrás do sucesso do Euro-2004

Comparte el artículo:

Compartir en facebook
Compartir en twitter
Compartir en linkedin
Compartir en whatsapp
Compartir en telegram
Compartir en email

A FPF e a RFEF já escolheram o coordenador da candidatura Ibérica à organização do Mundial de 2030 de futebol. «Será para mim um enorme orgulho assumir estas funções e poder, assim, dar o meu contributo para o projeto em comum com Espanha, a candidatura ao Mundial-2030», referiu o escolhido para este cargo, António Laranjo.

O português António Laranjo, ex-presidente da Sociedade Euro-2004, vai coordenar o projeto técnico tanto da candidatura como da construção da Fase 3 da Cidade do Futebol. Laranjo vai entrar em funções em Janeiro de 2022. O escolhido pela FPF e pela RFEF foi administrador e diretor geral em diversas áreas da REFER e do IP (Infra-estruturas de Portugal).

Sobre esta escolha, Fernando Gomes lembrou o percurso profissional ligado ao desporto e que teve o seu ponto alto no Euro-2004. Esta experiência é vista como essencial para o sucesso da candidatura. «Damos as boas vindas a António Laranjo na certeza de que trabalharemos juntos para ter sucesso neste projeto chave para as duas federações e nossos respetivos países», destacou também Luís Rubiales, líder federativo espanhol. A fusão das ideias de ambas as federações é o principal desafio do coordenador técnico da candidatura luso-espanhola.

Para além de Portugal e de Espanha, já demonstraram-se disponíveis para receber a  24.ª edição do campeonato do mundo de futebol de 2030 Marrocos, Reino Unido, as candidaturas conjuntas de Uruguai, Argentina, Paraguai e Chile e a Roménia, Grécia, Bulgária e Sérvia. Todas as candidaturas devem ser apresentadas até ao segundo trimestre de 2022 e a escolha dos anfitriões desta competição deve ocorrer em 2024.

Noticias Relacionadas