Casa de Serralves expõe colecção de Joan Miró

Mostra marca reabertura após obras de ampliação feitas por Siza Vieira

Comparte el artículo:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

A Casa de Serralves, que cresceu para poente graças a Siza Vieira, vai marcar a sua reabertura, a 9 de Outubro, com a exposição «Joan Miró – Signos e Figuração». As obras de ampliação para receber a colecção do mestre catalão, um dos grandes «criadores de formas» do século XX, começaram em Agosto do ano. A Casa de Serralves, que faz parte da fundação com o mesmo nome (uma das mais importantes a nível cultural do país), é um exemplar único da Art Deco proveniente dos anos 30 do século passado.

Esta mostra, que vai estar patente até 6 de Março de 2022, vai apresentar 85 peças do artista que fazem parte do depósito da fundação e que são propriedade do Estado português (anteriormente faziam parte da colecção do Banco Português de Negócios). Estas peças englobam pintura, escultura, colagem, desenho e tapeçaria e abrangem as seis décadas de trabalho de Joan Miró (1924-1981). Algumas das obras que podem ser vistas na Casa de Serralves são: «A Bailarina», «Signos e Figurações» ou «Mulher e Pássaro».

As obras não vão ser apresentadas cronologicamente mas sim por técnicas utilizadas. As salas vão apresentar os seguintes aspectos: o desenvolvimento de uma linguagem de signos; o encontro do artista com a pintura abstracta que se fazia na Europa e na América; o seu interesse pelo processo e pelo gesto expressivo; as suas complexas respostas ao drama social dos anos 1930; a inovadora abordagem da colagem; o impacto da estética do sudoeste asiático na sua prática do desenho e a sua curiosidade pela natureza dos materiais.

Noticias Relacionadas