Portugal apresenta disponibilidade para ajudar comunidade de La Palma

As cinzas e outros compostos químicos expelidos pelo vulcão poderão chegar a Madeira

Comparte el artículo:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

O primeiro-ministro português, António Costa, apresentou uma mensagem de solidariedade ao seu homólogo espanhol, Pedro Sánchez, na sequência da erupção do vulcão Cumbre Vieja, na ilha de La Palma. Para além de expressar a sua solidariedade com o povo espanhol, o governante português manifestou a total disponibilidade em fornecer todo o apoio necessário. Segundo a secretária de estado para as comunidades, 8 portugueses estão na linha do vulcão e outros 30 vivem na capital da ilha (isto sem falar dos turistas ali presentes) mas nenhum deles foi afectado pela actividade vulcânica.

A ilha espanhola, próxima de Marrocos, fica a 460 quilómetros da ilha portuguesa da Madeira e 1428 quilómetros da ilha do Sal (Cabo Verde). Em relação ao território português, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) admite que existe a possibilidade de as cinzas chegarem a Madeira mas nada de muito preocupante. As cinzas e os outros compostos químicos podem chegar a ilha nas próximas horas/dias.

O governo dos Açores também se demonstrou preparado para ajudar, tanto em recursos humanos como técnicos (Protecção Civil), a população das Canárias que está a ser retirada da ilha de Las Palmas devido a erupção do vulcão Cumbre Vieja. O presidente regional, José Manuel Bolieiro, disse aos jornalistas que estão já “preparados e empenhados com a necessidade de alocar meios e os recursos que venham a ser solicitados”. No arquipélago açoriano também existe actividade vulcânica. Os 26 vulcões activos existentes nas nove ilhas (apenas Santa Maria não tem um) não dão sinal de vida há muito tempo.

Noticias Relacionadas