Con el patrocinio de:

Repsol apoia associações em Sines

Apoios de 61 mil euros para instituições do concelho que actuem no apoio social, desportivo e cultural

Comparte el artículo:

Compartir en facebook
Compartir en twitter
Compartir en linkedin
Compartir en whatsapp
Compartir en telegram
Compartir en email

A Repsol Polímeros assinou, junto da Câmara Municipal de Sines nos Paços Municipais, dois protocolos de cooperação (datados de 7 de Junho e 19 de Julho) relativos ao ano de 2021 e onde se compromete a ajudar 23 associações e instituições de apoio social, desportivo e cultural num valor que na sua totalidade ascende aos 61 mil euros.

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Sines (9000 €), Associação Caboverdiana de Sines e Santiago do Cacém (4000 €), Associação A Gralha (3000 €), Santa Casa da Misericórdia de Sines (3000 €), Associação Prosas (2000 €) e Cercisiago / Lar Residencial de Sines (2000 €), 4 Patas – Associação de Abrigo dos Animais de Sines (1000 €), a cooperativa LAS – Litoral Alentejano Solidário (500 €), o Vasco da Gama Atlético Clube (5000 €), a Academia de Ginástica de Sines (2000 €), o Andebol Clube de Sines (2000 €), a Associação Recreativa de Dança Sineense (2000 €), o Clube de Natação do Litoral Alentejano (2000 €), o Ginásio Clube de Sines (2000 €), o Hóquei Clube Vasco da Gama (2000 €), a Independentes Futsal Associação (2000 €), o Sines Surf Clube (1000 €), a Associação Pro Artes de Sines (8000 €), a Contra Regra / Teatro do Mar (5000 €), a Associação Arte Velha (1000 €), a Associação de Carnaval de Sines (1000 €), a SMURSS (1000 €) e a Skalabá Tuka – Associação Artística (500 €) são os 23 organismos que vão ser apoiados pela Repsol Polímeros no âmbito da política de responsabilidade social que a empresa espanhola (que recentemente anunciou um novo investimento em Sines) tem.

Como já informamos, a Repsol vai investir 725 milhões de euros no Complexo Industrial de Sines aproveitando incentivos fiscais apresentados pelo governo de Portugal e que podem ir até aos 63 milhões de euros. Este investimento feito com capitais estrangeiros, considerado como o maior da última década e que pode contribuir para a descarbonização da economia portuguesa e o aumento da balança comercial, deverá arrancar ainda este ano.

Noticias Relacionadas

Cada día es el primer día

Esta semana, EL TRIANGLE está de fiesta. Celebramos los 32 años de la salida de la primera edición de la revista en los quioscos de