Con el patrocinio de:

Restaurantes ibéricos são premiados com estrelas Michelin

Portugal ganhou cinco novas estrelas que distinguem os melhores restaurantes

Comparte el artículo:

Compartir en facebook
Compartir en twitter
Compartir en linkedin
Compartir en whatsapp
Compartir en telegram
Compartir en email

O Guia Michelin Espanha e Portugal apresentou os melhores restaurantes da Península Ibérica no ano de 2022. Este guia inclui 1.362 restaurantes de Espanha, Portugal e do Principado da Andorra. Estes espaços refletem a vitalidade da gastronomia Ibérica. A qualidade dos produtos, os pontos de cozedura e a harmonia dos sabores foram alguns dos pontos levados em conta para atribuir estas estrelas. «Em Portugal e Espanha, e apesar da complexa situação de 2021, surgiram muitos jovens talentos que defendem os seus inovadores e diversificados conceitos gastronómicos com personalidade», explicou Gwendal Poullennec, diretor internacional do Guia Michelin.

Nesta edição, cinco novos restaurantes portugueses ganharam, pela primeira vez, a prestigiosa estrela Michelin. O Al Sud (Lagos), A Ver Tavira (Tavira), Cura (Lisboa), Esporão (Reguengos de Monsaraz) e o Vila Foz (Porto) foram distinguidos pelo guia culinário. Para além destes novos estabelecimentos, Portugal conta com sete restaurantes com duas estrelas e 26 com uma estrela Michelin.

Portugal não perdeu nenhuma das suas distinções mas ainda não tem nenhum restaurante com três estrelas Michelin. Estas estrelas representam uma «cozinha única» que justifica claramente a viagem. Pelo segundo ano, o guia atribuiu as estrelas verdes. Estas distinguem os restaurantes que apresentam um «destacado compromisso com a gastronomia sustentável, combinado com uma forte identidade culinária, cria experiências gastronómicas especialmente inspiradores para os gourmets».

Portugal alcança as primeiras estrelas verdes

Pela primeira vez, Portugal conseguiu estas estrelas que reconhecem o compromisso que apresentam com a sustentabilidade. Os distinguidos foram o Il Galo d’Oro (duas estrelas, no Funchal) e o Esporão (o restaurante alentejano foi uma das figuras desta gala). Na categoria Bib Gourmand, que distingue os restaurantes que apresentam menus completos com um preço inferior a 35€, podem ser encontrados 248 estabelecimentos. O Arkhe (Lisboa) e o Xtoria (Setúbal) são dois dos restaurantes portugueses que fazem parte desta lista. Também foram entregues dois prémios especiais. A distinção Chef Mentor foi entregue ao espanhol Martin Berasategui, que em Lisboa é responsável pelo Fifty Seconds.

Em Espanha, quatro restaurantes receberam a sua segunda estrela, enquanto 27 foram distinguidos com uma estrela. Os 11 restaurantes que tinham alcançado na edição anterior a distinção de três estrelas mantiveram o seu estatuto. Por outro lado, dois restaurantes perderam as duas estrelas e 22 perderam a primeira. Os restaurantes Atico (Cáceres), Aponiente (Cádiz) e Àbac (Barcelona) são alguns dos estabelecimentos com estrelas Michelin. A Andorra viu o restaurante Ibaya ganhar a primeira distinção.

A entrega destes prémios aconteceu no Palau des Arts Reina Sofía, em Valência. Durante a cerimónia, os cozinheiros distinguidos no ano passado (não houve cerimónia presencial) subiram a palco.

Noticias Relacionadas