Con el patrocinio de:

Setúbal vai receber uma das maiores plantas de conversão de lítio da Europa

Os investimentos vão permitir uma Europa mais sustentável e menos dependente de energia fóssil

Comparte el artículo:

Compartir en facebook
Compartir en twitter
Compartir en linkedin
Compartir en whatsapp
Compartir en telegram
Compartir en email

A Galp e a Northvolt vão construir em Setúbal uma unidade avançada para converter lítio. A planta avançada de conversão de lítio Aurora vai ficar situada no Parque Industrial Sapec Bay no distrito podemos encontrar indústrias de subprodutos como é o caso do cimento ou do papel. A escolha por Setúbal aconteceu pois a cidade preenche todos os requisitos estabelecidos, tanto devido ao acesso a infraestruturas (como é o caso dos caminhos-de-ferro e instalações portuárias) e os reagentes necessários para a produção.

Segundo Paolo Cerruti, cofundador da Northvolt, este será «um marco para a Europa no caminho até a construção de um ecossistema completo de baterias no continente, mas com um grande foco no sustentável no processo de conversão do lítio». Já o CEO da Galp, Andy Brown, acredita que este é um projeto necessário não só para Portugal mas também para a Europa que pretende um maior desenvolvimento económico, mais sustentável e menos dependente da energia proveniente do exterior.

Este projeto, que vai levar a um investimento de 700 milhões de euros, terá a capacidade de produzir anualmente de 28.000 a 35.000 toneladas de hidróxido de litio. O material é crítico para a criação de baterias. Por ano, as baterias criadas serão suficientes para abastecer 700.000 veículos elétricos. Esta é uma indústria que se espera que cresça significativamente até 2030. Este investimento vai criar 200 postos de trabalho diretos e mais de 3.000 indiretos para a região de Setúbal. A nova planta de conversão de lítio será uma das maiores e das mais sustentáveis da Europa.

A joint venture entre a Galp e a Northvolt vai iniciar as suas operações comerciais em 2026.

A GALP vai gerar energia solar em 112 áreas de serviço na península Ibérica

A empresa de energia portuguesa vai instalar energia solar fotovoltaica em mais de cem áreas de serviço. Este projeto terá painéis com uma vida útil de 25 anos e para a GALP este investimento é bastante oportuno para o atual contexto de crise energética. O plano não abarca apenas postos geridos pela companhia mas também por terceiros. Esta medida vai permitir uma poupança anual de mais de 30.000 euros. Em Espanha já existem 12 estações de serviço que apresentam esta modalidade e que estão a ter claros benefícios.

A GALP é o terceiro maior produtor de energia solar fotovoltaica na península Ibérica e apresenta uma carteira com um total de 4,7 GW. Para além dos projetos em desenvolvimento tanto em Espanha como em Portugal, a empresa olha para o Brasil como um país importante na produção de energias renováveis.

Noticias Relacionadas