Espanhol Português

A fundação Repsol lançou a sua décima convocatória para startups de energia que trabalhem nos domínios das tecnologias de baixas emissões, economia circular, na Biotecnologia para soluções energéticas sustentáveis, produtos e serviços baseados em mobilidade avançada e renovável, tecnologias digitais para a optimização de activos na indústria energética, soluções nanotecnológicas para a optimização de activos na indústria energética e melhoria das propriedades dos produtos e digitalização da indústria energética.

Os empreendedores nacionais e internacionais, em fase pré-comercial, que queiram concorrer podem-no fazer até ao dia 3 de Março, preenchendo um inquérito presente na seguinte página www.fundacionrepsol.com. As empresas seleccionadas receberão até 120.000 euros num ano, conselhos de uma equipa de mentores e terão a oportunidade de realizar testes piloto nas instalações da Repsol e contar com o apoio dos seus profissionais.

Este apoio prestado às startups não implica qualquer tipo de cedência dos respectivos direitos de propriedade de intelectual a Repsol ou a mesma deva ter participação no capital da empresa. O décimo processo de aceleração em curso vai durar um ano e vai começar em Setembro de 2021.

Todos os anos, o Fundo de Empreendedores (que já ajudou 60 startups, três portuguesas) apoia entre seis a oito empresas na fase pré-comercial, dando-lhes o impulso de que necessitam para se afirmarem no mercado o mais rápido possível. Todos têm em comum o facto de estarem a desenvolver inovações que contribuem para uma transição energética mais sustentável. A Inanoenergy, C2C-Newcap e a FuelSave são os projectos portugueses que tiveram o apoio da Repsol para se destacarem no mercado.