Español Português

Em apenas uma semana, o diretor Alejandro Amenábar colocou o filme “Mientras dure la guerra” no n º 1 em bilheteria. O filme filmado em Salamanca é protagonizado pelo filósofo e escritor basco Miguel de Unamuno e seus dilemas diante da repressão do novo regime.

Miguel de Unamuno é um dos escritores espanhóis que mais cultivavam a sua relação com Portugal, um país que não considerava “estrangeiro”. Leituras, viagens, ideias encheram sua visão existencial e política de um Iberismo do entendimento. O professor Julio García Morejón escreveu uma exaustiva pesquisa sobre “Unamuno e Portugal” em 1964. O filme de Amenábar não faz referências directas a Portugal, mas implicitamente a situação estratégica de Salamanca provém do apoio logístico e militar ocidental do novo Portugal de Salazar.

Em 1915, Don Miguel de Unamuno expressou-se desta forma em um artigo encomendado por seu amigo Joan Maragall:

“Aproximar-se espiritualmente é conhecer-se cada vez melhor. E o meu sonho e trabalho árduo tem sido que nos conhecermos, mesmo que seja para dissidência. Sei que, ao conhecer-nos melhor nas nossas respectivas e mútuas diferenças, também vamos conhecer melhor o nosso espírito ibérico comum, que nos une perante a diferença comum com os outros povos irmãos na humanidade”.

Este é o trailer do filme Amenábar: