Espanhol Português

A identificação da adesão a um território mais vasto para além das fronteiras requer “interacção” e “sensibilização”, daí a área luso-espanhola transfronteiriça da EUROBEC, eurocidade formada por Badajoz (Espanha) e Elvas e Campo Maior (Portugal), lançou um laboratório de interação social ibérica.

Esta iniciativa, anunciada na semana passada pela Câmara Municipal de Badajoz, procura identificar os cidadãos com o conceito de Eurocidade. De facto, a filosofia do EUROBEC baseia-se na estreita e conjunta cooperação destes três territórios transfronteiriços.

Portanto, as instituições públicas da EUROBEC consideram necessário “envolver o tecido social” de Badajoz, Elvas e Campo Maior, um centro transfronteiriço com cerca de 200 mil habitantes, na construção deste projeto. “Não é possível alcançar os objetivos dessa iniciativa apenas do nível institucional”, explicou uma fonte extremenha do projeto.

Uma dessas áreas é o turismo. Na verdade, já procuram uma marca turística conjunta que expressar a ideia de um único território, um único guarda-chuva, para vários produtos turísticos e recursos, como gastronomia, patrimônio, meio ambiente e comércio.