Espanhol Português

Um total de 9.128 alunos de 61 centros educativos da Extremadura participaram no Plano Portugal durante o curso 2019/2020, que tem como finalidade facilitar o ensino do português como língua estrangeira. Este ensino é realizado através da disponibilização de professores pelo Ministério da Educação e do Emprego em diferentes escolas da Extremadura, principalmente no ensino primário.

Neste ano foram adicionados mais quatro centros do que no ano passado. Estes foram: o Centro Rural Agrupado (CRA) Tajo-Sever, em Santiago de Alcántara; e o CEIP San Cristóbal, de Nogales; Gabriel, de Gévora e Nossa Senhora da Assunção, de La Parra. A Directoria da Extremadura e o Instituto da Cooperação e Língua Portuguesa assinaram, a 15 de Maio de 2018, um memorando para a consolidação do português como segunda língua estrangeira no sistema educacional não universitário da Comunidade Autónoma e o desenvolvimento de iniciativas transfronteiriças em formação, ensino, aprendizagem e promoção da língua e culturas portuguesas e espanholas no campo não universitário.

O novo “Memorando de Entendimento” representa um impulso renovado para alcançar esses objectivos, com base na importância da língua portuguesa como língua oficial e de trabalho nas organizações internacionais, bem como o seu valor e peso económico no contexto europeu. A crescente demanda nas sociedades e comunidades educacionais de ambos os lados da fronteira para o ensino e a aprendizagem das respectivas línguas e culturas para um intercâmbio linguístico, académico, profissional, comercial e pessoal.

A Conselheira de Educação e Emprego pretende potenciar o ensino, a abordagem e a aprendizagem de diferentes línguas e culturas, especialmente da língua e cultura portuguesas como elemento definidor da educação na Extremadura. Portanto, o estudo do português como língua estrangeira nos centros educacionais da Comunidade Autónoma de Extremadura contribui decisivamente para a disseminação do idioma e o enriquecimento cultural de todos os que se beneficiam com a sua aprendizagem.

O Plano Portugal actua na Extremadura desde o ano de 2010/2011 e teve um significativo impacto educacional e social. O Departamento de Educação e Emprego acaba de publicar uma Instrução sobre a operação do Plano Portugal nos centros educacionais da Extremadura durante o ano académico de 2020/2021. Neste sentido, o Plano Portugal será integrado à programação geral anual dos centros educacionais em que é desenvolvido. As actividades propostas devem ser consistentes com os princípios, propósitos e objectivos dos projectos educacionais desses centros. Para isso, as equipes de coordenação de gestão e ensino dos centros participantes especificarão os elementos organizacionais do referido Plano para todo o ano lectivo. Isto facilita a incorporação e integração de professores responsáveis ​​no centro. Os centros educacionais também registrarão os alunos participantes do Plano Portugal no módulo criado para esse fim na plataforma Rayuela.