Mais de 9.100 alunos da Extremadura participaram do Plano Portugal

Este proyecto promove o ensino do português desde o ano de 2010/2011

Comparte el artículo:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Um total de 9.128 alunos de 61 centros educativos da Extremadura participaram no Plano Portugal durante o curso 2019/2020, que tem como finalidade facilitar o ensino do português como língua estrangeira. Este ensino é realizado através da disponibilização de professores pelo Ministério da Educação e do Emprego em diferentes escolas da Extremadura, principalmente no ensino primário.

Neste ano foram adicionados mais quatro centros do que no ano passado. Estes foram: o Centro Rural Agrupado (CRA) Tajo-Sever, em Santiago de Alcántara; e o CEIP San Cristóbal, de Nogales; Gabriel, de Gévora e Nossa Senhora da Assunção, de La Parra. A Directoria da Extremadura e o Instituto da Cooperação e Língua Portuguesa assinaram, a 15 de Maio de 2018, um memorando para a consolidação do português como segunda língua estrangeira no sistema educacional não universitário da Comunidade Autónoma e o desenvolvimento de iniciativas transfronteiriças em formação, ensino, aprendizagem e promoção da língua e culturas portuguesas e espanholas no campo não universitário.

O novo “Memorando de Entendimento” representa um impulso renovado para alcançar esses objectivos, com base na importância da língua portuguesa como língua oficial e de trabalho nas organizações internacionais, bem como o seu valor e peso económico no contexto europeu. A crescente demanda nas sociedades e comunidades educacionais de ambos os lados da fronteira para o ensino e a aprendizagem das respectivas línguas e culturas para um intercâmbio linguístico, académico, profissional, comercial e pessoal.

A Conselheira de Educação e Emprego pretende potenciar o ensino, a abordagem e a aprendizagem de diferentes línguas e culturas, especialmente da língua e cultura portuguesas como elemento definidor da educação na Extremadura. Portanto, o estudo do português como língua estrangeira nos centros educacionais da Comunidade Autónoma de Extremadura contribui decisivamente para a disseminação do idioma e o enriquecimento cultural de todos os que se beneficiam com a sua aprendizagem.

O Plano Portugal actua na Extremadura desde o ano de 2010/2011 e teve um significativo impacto educacional e social. O Departamento de Educação e Emprego acaba de publicar uma Instrução sobre a operação do Plano Portugal nos centros educacionais da Extremadura durante o ano académico de 2020/2021. Neste sentido, o Plano Portugal será integrado à programação geral anual dos centros educacionais em que é desenvolvido. As actividades propostas devem ser consistentes com os princípios, propósitos e objectivos dos projectos educacionais desses centros. Para isso, as equipes de coordenação de gestão e ensino dos centros participantes especificarão os elementos organizacionais do referido Plano para todo o ano lectivo. Isto facilita a incorporação e integração de professores responsáveis ​​no centro. Os centros educacionais também registrarão os alunos participantes do Plano Portugal no módulo criado para esse fim na plataforma Rayuela.

Noticias Relacionadas

Como chegámos a uma «Tempestade Perfeita»?

O que é uma «Tempestade Perfeita»? Normalmente quando utilizamos esta expressão estamos a descrever um fenómeno meteorológico que foi criado graças a confluência de vários

Deixe um comentário