Professores de Madrid pedem asilo simbólico para a embaixada portuguesa

Comparte el artículo:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email
Embaixada de Portugal em Madrid (Espanha), na 1ª Calle del Pinar (rua), no distrito de Salamanca. Edifício de 1908.

A ‘Asamblea de Docentes por la Pública de Madrid’ entregou uma carta, na quarta-feira, 16 de outubro, na embaixada portuguesa de Madrid, onde explicam “as dificuldades com que nos encontramos para praticar trabalho como trabalhadores do ensino público”, relata o jornal digital O pulo.

Na carta afirmam que “tendo em conta que nem todos os sistemas educativos são perfeitos e que há sempre sombras, acreditamos que Portugal está a fazer um forte compromisso, com bons resultados, para a educação pública e equidade, e é por isso que decidimos tomá-lo de referência para este acto simbólico”. Consideram positivo que o ensino “concertado” em Portugal seja “muito residual”.

Além dessa simpatia, os seus pares portugueses estão a reclamar nos últimos meses a recupeção integral do “tempo de serviço congelado”, uma reivindicação apoiada por partidos da direita e da esquerda, menos o Partido Socialista. O primeiro-ministro António Costa ameaçou, em maio, renunciar se o diploma fosse aprovado.

Noticias Relacionadas

Como chegámos a uma «Tempestade Perfeita»?

O que é uma «Tempestade Perfeita»? Normalmente quando utilizamos esta expressão estamos a descrever um fenómeno meteorológico que foi criado graças a confluência de vários

Deixe um comentário