Pandemia traz melhoria ambiental a Península Ibérica

Estudo da Universidade Politécnica de Valência demonstra que quarentena trouxe um alívio ao ambiente

Comparte el artículo:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Um estudo da Universidade Politécnica de Valência demonstra que as medidas de quarentena impostas pelos governos de Espanha e de Portugal levaram a um alívio momentâneo no ambiente, com uma diminuição generalizada dos níveis de poluição e das emissões de gases com efeito de estufa provocadas pela circulação automóvel e pelos trabalhos nas fábricas. Na península, apenas quatro cidades (Lisboa, Porto, Madrid e Barcelona) mantém alguma pressão mas não tanta como antes da crise pandémica.

As monitorizações das emissões de dióxido de azoto nos dois países, durante o mês de Março, foram contabilizadas pelo Air Centre (situada na ilha Terceira, Açores). Um ar de maior qualidade é benéfico para as pessoas com problemas respiratórios e dá origem a imagens raras em que a natureza leva a melhor sob a civilização. Passeios repletos de papoilas, galinhas a passearem e cantarem em pleno parque Eduardo VII e corças em Odivelas são alguns dos momentos “caricatos” que o recolhimento geral trouxe e que estão a pontuar as redes sociais e os noticiários.

Recolhimento geral traz melhoria ambiental

Esta melhoria ambiental, que pode ser comprovada por imagens de satélite, é semelhante àquela que aconteceu na China ou na Itália. Estas mudanças explicam-se com a travagem a fundo das actividades económicas e a diminuição nas deslocações entre municípios, tanto de transporte privado como público (o metropolitano e os comboios foram alguns dos serviços que diminuíram a sua frequência).

Só na capital, a queda dos níveis de poluição chegou aos 80% e em alguns locais do Porto aos 60%. Os níveis de poluição atmosférica começaram a cair a partir do dia 10 de Março, momento em que várias actividades ao ar livre foram proibidas, exceptuando saídas para o trabalho, alimentação e idas a farmácia. Com as restantes deslocações diminuídas a mínimos nunca antes vistos, a qualidade do ar aumentou notoriamente.

Noticias Relacionadas

Como chegámos a uma «Tempestade Perfeita»?

O que é uma «Tempestade Perfeita»? Normalmente quando utilizamos esta expressão estamos a descrever um fenómeno meteorológico que foi criado graças a confluência de vários