Español Português

Boas notícias. Um novo diário digital acaba de nascer no universo da Internet: O TRAPÉZIO (www.eltrapezio.eu). É um conceito totalmente inédito,o resultado da equipa que, por quase 30 anos, temos editado o semanário EL TRIANGLE.

A família triangular não para de crescer. Há 12 anos começamos a publicar o diário digital eltriangle.eu. Dois anos atrás, criamos la VALIRA (www.lavalira.eu), um jornal digital dedicado especificamente para cobrir a área dos Pirenéus e Andorra. E agora lançamos o TRAPÉZIO, para promover o melhor conhecimento mútuo entre os povos que compartilhamos a Península Ibérica, dividido por séculos entre os Estados português, espanhol e andorrano.

A entrada de Portugal e Espanha na União Europeia, em 1986, mudou radicalmente a vida destes dois países: não há mais fronteiras ou alfándegas. Além disso, desde 2002, partilhamos a mesma moeda, o euro, juntamente com 300 milhões de europeus mais. Mais cedo ou mais tarde, Andorra terá que dar o mesmo passo.

Com excepção do Basco, todos os habitantes do espaço ibérico falam línguas muito semelhantes -praticamente idênticas-que têm as suas raízes na língua latina que nos trouxeram, mais de 2000 anos atrás, as legiões romanas. E, apesar disso, tem sido difícil para os portugueses e espanhóis entenderem-se fluentemente. Dentro do Estado espanhol, como já vimos há alguns anos, a coexistência-especialmente no caso dos nacionalismos identitários-também é complexa, pesada e às vezes conflitante.

O TRAPEZIO nasceu com um objectivo simples e claro: tratar a situação actual política, económica e cultural dos povos ibéricos de uma forma conjunta, equilibrada e com o maior respeito pelas características diferenciais de cada um. No momento, o jornal digital tem uma versão dupla, em espanhol e português. Mas o objetivo é também incorporar catalão, a língua oficial de Andorra, e, mais tarde, publicar uma revista de impressão mensal multilíngüe.

A realidade é como é. Se somarmos todos os habitantes da Península Ibérica, somos quase 60 milhões habitantes, com um poder demográfico equivalente ao da Itália e perto da França. Isto dá-nos mais força no concerto do Parlamento Europeu e na adopção de decisões estratégicas em Bruxelas que podem beneficiar-nos. Além disso, devemos estar satisfeitos com o facto de o português António Guterres ser o secretário-geral da ONU, a dignidade máxima a que um político no mundo pode aspirar.

Estou ciente de que a convivência entre espanhóis e portugueses é muito condicionada, ainda hoje, pelo passado traumático que consolidou a divisão peninsular no século XVII. Em nenhum momento quero ferir sensibilidades ou sentimentos nacionais, perfeitamente assumidos e legítimos. O único propósito do TRAPEZIO é promover a compreensão e energizar a aproximação entre os três Estados peninsulares, sem aderir a qualquer fórmula política ou institucional específica que põe em causa ou alterar o status quo herdado e vigente..

Cooperar e colaborar é uma fonte de vantagens para todos e as pessoas que habitam a Iberia têm um grande futuro à nossa frente se a colocarmos em prática decisivamente. O TRAPÉZIO quer contribuir para esta emocionante tarefa com o mais refinado espírito de jornalismo: comunicar e facilitar a compreensão entre todos os habitantes da Península para intensificar as relações e trocas de todos os tipos.

À frente deste projeto inovador é um magnífico profissional, Pablo González, a quem damos as boas-vindas. Viva o TRAPÉZIO!

Jaume Reixach é jornalista e editor das publicações EL TRIANGLE, LA VALIRA e O TRAPÉZIO