Espanhol Português

Os dirigentes das 23 entidades, que representam toda a fronteira luso-espanhola na Rede Ibérica de Entidades Transfronteiriças (RIET), reuniram-se, em Leiria (Portugal), e manifestaram vontade unânime de defender perante os dois governos a construção do Corredor Atlântico. A faixa atlântica ibérica é composta por Portugal, Galiza e as regiões espanholas que fazem fronteira com Portugal, cujo acesso ao mar são os portos portugueses.

Apela igualmente ao cumprimento dos prazos previstos pela Comissão Europeia, uma vez que “este corredor não é apenas decisivo para a competitividade e o crescimento da faixa atlântica, mas também para a coesão da Península Ibérica”.

A RIET decidiu por unanimidade exercer toda a pressão política, social e econômica sobre ambos os governos em defesa do Corredor Atlântico. A Rede Ibérica realizou uma reunião com María Mercedes Vaquera Mosquero, presidenta do Conselho Econômico e Social da Extremadura, que por sua vez é vice-presidente da Rede Transnacional Atlântica, uma plataforma de cooperação da sociedade civil no espaço Atlântico.

A Rede Ibérica de Entidades Transfronteiriças (RIET) afirma que “embora compreenda as exigências legítimas dos líderes sociais, económicos e políticos do Mediterrâneo, recorda que tanto o governo de Portugal, como especialmente o espanhol, são governos de todos e não apenas um lado”.

Os membros do RIET são as principais cidades fronteiriças, organizações empresariais e universidades e institutos politécnicos. A Assembleia Geral do RIET contou com a presença da Secretária de Estado do Interior de Portugal, Isabel Ferreira.