António Costa e Xavier Espot Zamora encontraram-se em São Bento

O encontro entre os dois dirigentes ibéricos decorreu sob o signo da Cimeira Ibero-americana

Comparte el artículo:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

O primeiro-ministro português António Costa recebeu, em São Bento, o chefe do governo de Andorra, Xavier Espot Zamora. No encontro entre os dois dirigentes foi relembrada a proximidade entre ambos os países, já que em Andorra existe 5.200 habitantes de origem portuguesa, o que perfaz 6,3% da população do principado que tem como principal área económica o turismo, uma estimativa aponta que anualmente 10,2 milhões de viajantes visitam o país que tem no português uma das suas línguas mais faladas, em conjunto com o catalão (língua oficial), o francês e o espanhol.

A ligação existente há décadas entre os dois países e vista em aspectos tão díspares como na resolução da actual crise de saúde ou no apoio de Portugal na negociação do Acordo de Associação da Andorra com a UE, o que vai coincidir com a próxima presidência lusa. Esta será marcada pelas temáticas ligadas ao relacionamento da União com outras latitudes, a recuperação económica e uma futura vacina (esta, segundo a Agência Europeia do Medicamento, poderá começar a chegar na primavera de 2021).

Neste encontro também foram feitos progressos significativos para que haja uma alteração na lista portuguesa de países com regime fiscal privilegiado, beneficiando assim a Andorra.

Como seria de esperar, a Cimeira Ibero-americana, que se vai realizar na primavera de 2021 devido a actual situação pandémica, também foi tema de conversa. Desde 1991 que todos os chefes de estado e de governo dos países da América latina e da península Ibérica encontram-se, todos os anos numa cidade diferente, para promover o desenvolvimento e a cooperação entre os mesmos.

Noticias Relacionadas

Como chegámos a uma «Tempestade Perfeita»?

O que é uma «Tempestade Perfeita»? Normalmente quando utilizamos esta expressão estamos a descrever um fenómeno meteorológico que foi criado graças a confluência de vários

Deixe um comentário