Espanhol Português

O anúncio foi feito por Graça Fonseca no encerramento do sétimo congresso, organizado pelo México e que decorreu desde quarta-feira com debates e reflexões entre os participantes apenas pela Internet, por causa da pandemia da covid-19.

Em nota de imprensa, o Ministério da Cultura sublinhou que a realização deste congresso em Portugal é uma «oportunidade para dar continuidade a uma estratégia de afirmação no espaço ibero-americano, tal como para fomentar as oportunidades de parceria e cooperação para as entidades culturais portuguesas».

No discurso de encerramento, Graça Fonseca manifestou desejo que o congresso em 2022 possa decorrer presencialmente em Portugal.

Este ano, o Congresso Ibero-Americano de Cultura, que reuniu responsáveis de 22 países, foi subordinado ao tema da «Cultura e Desenvolvimento Sustentável».

Segundo o programa, entre os objetivos apontados para este congresso estavam uma reflexão sobre «as necessidades e a situação económica e profissional» dos criadores e agentes culturais ibero-americanos, e um fortalecimento de «redes de cooperação» entre agentes e artistas dos países agregados nesta comunidade dos dois lados do Atlântico.