Portugal retira Andorra da lista dos paraísos fiscais

Acordo de Associação de Andorra com a União Europeia com «pernas para andar»

Comparte el artículo:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Após o encontro entre o primeiro-ministro português, António Costa, e o chefe do governo andorrano, Xavier Espot Zamora, em Novembro em Lisboa, e antes da Cimeira Ibero-americana em Abril, o executivo luso anunciou a retirada de Andorra da lista de paraísos fiscais.

Oitenta países fazem parte desta lista de nações que têm um regime fiscal mais favorável. Esta revisão de estatuto acontece porque o país dos Pirenéus é membro do Fórum Global sobre Transparência e Troca de Informações para efeitos Fiscais.

Outro assunto que poderá ver uma nova resolução nos próximos meses é o Acordo de Associação de Andorra com a União Europeia, que conta com o apoio de Portugal e poderá ser ser concluída durante a presidência lusa da União Europeia.

Andorra, um país de portugueses

Junto aos Pirenéus, em lojas, ruas e empresas, os portugueses há vários anos têm feito as suas vidas e ajudado a desenvolver o país. Com 13.682 portugueses em Andorra, sem contar com os de segunda geração, a língua de Camões é uma constante. Fora de Portugal vivem 2,2 milhões de portugueses e seus descendentes.

A língua portuguesa é uma das mais faladas, ficando apenas atrás do Catalão (a língua oficial), o espanhol e o francês.

Mesmo com a crise vivida no país, como em toda a Europa, a vasta comunidade portuguesa (que representa 6,3% da população do principado) não tencionam abandonar Andorra nem pedir a nacionalidade andorrenha. Decisão inversa aconteceu com aqueles que vivem em Espanha, já que em 2019 596 portugueses adquiriram a nacionalidade do país vizinho.

Noticias Relacionadas

Como chegámos a uma «Tempestade Perfeita»?

O que é uma «Tempestade Perfeita»? Normalmente quando utilizamos esta expressão estamos a descrever um fenómeno meteorológico que foi criado graças a confluência de vários

Deixe um comentário