Carlos Bunga vai expor no Museu Rainha Sofia em 2022

Artista portuense vai apresentar a sua obra no Palácio de Cristal de Madrid

Comparte el artículo:

Compartir en facebook
Compartir en twitter
Compartir en linkedin
Compartir en whatsapp
Compartir en telegram
Compartir en email

O Museu Rainha Sofia anunciou que o artista português Carlos Bunga vai expor os seus trabalhos. A sua obra poderá ser vista entre os dias 8 de Abril e 4 de Setembro, no Palácio de Cristal de Madrid. Nascido na cidade do Porto em 1976, o artista nas suas criações apresenta uma conceção ligada a arquitetura, usa materiais mais precários (como é o caso do cartão ou da fita adesiva) e questiona a certeza da ordem ou da eternidade enraizadas. Criar e destruir são dois conceitos que andam lado a lado.

Os trabalhos que realiza apresentam uma extrema sensibilidade estética e delicadeza. Também tem uma complexidade conceptual, derivada da relação entre o fazer e o desfazer, entre o desconstruir e o construir. Normalmente as suas obras são desfeitas em performances ou ainda antes do inicio das exposições que faz. Carlos Bunga, que é de descendência angolana, é um artista difícil de rotular pelos seus pares. O portuense foi o vencedor do prémio EDP Novos Artistas em 2003.

Para o museu, o trabalho de Carlos Bunga «tem a capacidade de desconstruir os espaços onde estão inseridas para os ressignificar». A instalação que Bunga vai fazer no Palácio é o seguimento de leituras anteriores e usar o que a natureza que circula o edifício tem para oferecer. O trabalho de Carlos Bunga também pode ser visto na galeria Cloud Seven, em Bruxelas, onde faz companhia a também portuguesa Fernanda Fragateiro ou ao brasileiro Sebastião Salgado. O artista plástico atualmente vive e trabalha em Barcelona. Bunga já foi distinguido com o Premio de Pintura Internacional Diputación de Castellón.

Noticias Relacionadas