Portugal, Espanha e Itália vão receber novas centrais fotovoltaicas

As megas centrais em Portugal são as mais caras do sul da Europa

Comparte el artículo:

Central fotovoltaica em Portugal

O Banco Europeu de Investimento (BEI) aprovou um pacote de financiamento de 1,7 mil milhões de euros. Este valor vai servir para construir 120 novas centrais fotovoltaicas em Portugal, Espanha e na Itália. Estas centrais vão ficar localizadas em zonas periféricas. Segundo o BEI, a construção destas 120 centrais vai gerar 11.100 postos.

Estas centrais deverão estar construídas até 2028. Segundo Bruxelas, as centrais fotovoltaicas vão ter uma capacidade total de 5,6 gigawatts e vão produzir 9,29 terawatts por ano. As centrais fazem parte do plano REPowerEU, que pretende oferecer electricidade a 2,5 milhões de casas e reduzir os gases de efeito de estufa até 3 milhões de toneladas de dióxido de carbono.

A EDP Renováveis construiu a sua maior central de energia solar na Europa, na Polónia, e prepara um grande projecto no Japão. Em território ibérico, a empresa portuguesa (que está a fechar a centrais que tem a carvão em Portugal) continua a apostar fortemente nas energias renováveis. A EDPR tem um papel importante na estratégia de descarbonização em território europeu. Mega centrais solares em Portugal são 21% mais caras face a Espanha ou Itália. Em Portugal, uma central de larga escala apresenta um custo de 905 euros por quilowatt. Este valor é 21% superior aquele que é levado nos outros países do sul da Europa.

Em relação a energia eólica, a espanhola Capital Energy pretende implementar rês megaprojectos  offshore. No conjunto dos três projectos, a empresa pretende instalar 4365 megawatts, o que poderá implicar, caso todos os empreendimentos se confirmem, investimentos superiores a 13 mil milhões de euros. Uma parte da eletricidade a gerar nestes parques servirá para produzir hidrogénio verde.

As Eurorregiões de França, Portugal e Espanha pretendem reforçar, ainda mais, a cooperação que tem dentro da UE.

Noticias Relacionadas

Conceptos Iberistas (II)

Hace unos dos años publiqué en EL TRAPEZIO la primera parte de Conceptos Iberistas. El proceso de construcción conceptual del iberismo va ganando en profundidad