Projeto pretende criar um mapa do lixo marinho

Naturalista espanhol vai percorrer as costas da Península Ibérica num veleiro

Comparte el artículo:

O projeto Espanha Azul, que também vai incluir Portugal, pretende criar um mapa que vai indicar onde existe lixo marinho. Por cada uma das regiões por onde vão passar irão recolher três amostras de lixo, uma na foz de um rio, outra numa cidade costeira e a terceira numa zona intocada pelo toque do homem. Este mapa vai ser construído graças a uma expedição à vela que vai ter uma duração de dez meses.

O projeto vai começar já em setembro no País Basco Espanhol. Esta iniciativa vai passar pelas costas da Península Ibérica e os arquipélagos das Canárias e das Baleares. O percurso vai terminar na Catalunha. O barco de Nacho Dean chegará a Portugal em dezembro. Em território português vai recolher amostras no Porto, na foz do Tejo e no Parque Natural do Sudoeste Alentejano.

No barco, o naturalista espanhol Nacho Dean (que já deu a volta ao mundo) e uma equipa de investigadores vão registar os níveis de poluição, valores de oxigénio nas águas e a perda da biodiversidade que colocam em causa os nossos mares. Um dos objetivos é realizar um relatório que apoie a declaração de 30% destas zonas como Parques Naturais Marinhos e Áreas Marinhas Protegidas. Na Conferencia dos Oceanos, que aconteceu no início deste verão em Lisboa, vários países (incluindo Portugal) declararam a sua vontade de declarar 30% do seu território como local protegido.

Esta expedição vai contar com o apoio da Universidade de Cádiz e do Instituto Espanhol de Oceanografia.

Noticias Relacionadas

Iter ab Emerita Salmanticam

En honor a la verdad, la calzada que construyeron los romanos para vincular Mérida (Emerita Augusta) con el norte peninsular -muy probablemente sobre un camino