A ARCOLisboa traz a arte contemporânea de volta a capital lusitana

Galeristas e artistas vão encontrar-se na Cordoaria Nacional em Maio

Comparte el artículo:

Compartir en facebook
Compartir en twitter
Compartir en linkedin
Compartir en whatsapp
Compartir en telegram
Compartir en email

A Cordoaria Nacional vai receber, de 19 a 22 de Maio, a 5.ª edição da ARCOlisboa. A maior feira de arte contemporânea vai contar com 61 galerias de 12 países. Esta feira internacional, que é produzida pela IFEMA MADRID e pela Câmara Municipal de Lisboa, a partir do dia 13 de Maio vai arrancar em formato online. Aqui será possível ver o trabalho de artistas, colecionadores, curadores e todos os profissionais ligados a arte. A feira vai permitir um maior intercâmbio entre os artistas presentes.

Para os organizadores, «durante quatro dias, Lisboa voltará a ser um dos centros artísticos e culturais mais atrativos e interessantes da Europa». A Arco pretende dar um lugar para que artistas emergentes possam apresentar o seu trabalho. No formato presencial da ARCOlisboa, a secção Opening Lisboa vai permitir explorar os trabalhos apresentados pelas galerias Double V, Fran Reus, Lehmann + Silva, Silvestre, Verve, o ATM, Intersticio, Cristina Guerra Contemporary Art, Fernando Santos, Pedro Cera, Pedro Oliveira, Vera Cortês. Também haverá presença internacional com as galerias Alarcón Criado, Greengrassi, Helga de Alvear, Juana de Aizpuru, Krinzinger e Leandro Navarro. O programa Geral vai contar com a presença de 42 galerias de seis países selecionados pelo comité organizador.

A programação da ARCOlisboa vai ter um grande foco sobre a arte contemporânea que se faz em África. Na feira vão estar stands do Uganda (Afriart Gallery), Moçambique (Arte De Gema), África do Sul (Everard Read) e de Angola (Movart). Na ArtsLibris, espaço especializado, podem ser encontrados livros dedicados à fotografia ou ao pensamento contemporâneo de artistas nacionais e internacionais.

Noticias Relacionadas