Bragança vai receber Festa da História num dos castelos mais bem preservados do país

Será recreado o cerco das tropas castelhanas ao castelo e a assinatura do Tratado de Alcoutim

Comparte el artículo:

Bragança vai receber, no segundo fim-de-semana de agosto, a Festa da História. Esta festa, que habitualmente recria os momentos mais históricos da cidade, voltará após uma paragem de dois anos devido a pandemia. Este evento apresentará uma experiência realista onde não vão faltar soldados nos postos de controlo para ver quem passa para lá das muralhas do castelo de Bragança. Este é um dos mais preservados de todo o país. Do alto de seus muros avistam-se as serras de Montesinho e de Sanábria (a norte).

Dentro do castelo existirá a rua do Restolho, onde será feito o mercado ou a rua dos Larápios, por onde passam os foragidos às autoridades. No beco Oculto será possível consultar o futuro graças a uma vidente. Para além do cenário medieval, música, danças, esgrima, oficinas de tecelagem, um bobo ou marionetas vão fazer parte de uma programação. No castelo vai ser recriada a retoma aos espanhóis e o Tratado de Alcoutim, celebrado entre os dois reinos em 1371. As lutas travadas entre D. Fernando e Henrique II tiveram o seu fim graças a uma negociação que contou com a intervenção papal.

Segundo um comunicado emitido pela Câmara Municipal de Bragança, vai ser recriado o cerco feito pelas tropas de Castela e a assinatura do Tratado da Paz. Este voltou a dar a posse de Bragança ao rei português D. Fernando. A Festa da História de Bragança, com entrada livre, vai acontecer de 12 a 15 de agosto. De 12 a 14 haverá diariamente um torneio medieval.

Noticias Relacionadas

Iter ab Emerita Salmanticam

En honor a la verdad, la calzada que construyeron los romanos para vincular Mérida (Emerita Augusta) con el norte peninsular -muy probablemente sobre un camino