Congresso pretende assinalar a Revolução dos Cravos e a transição democrática em Portugal e em Espanha

O evento vai abordar tanto a transição democrática como a força que os movimentos sociais tiveram no território ibérico para ajudar a restabelecer a democracia em Portugal e em Espanha

Comparte el artículo:

O pólo da NOVA FCSH do Campo Grande vai receber um evento, nos dias 14 e 15 deste mês, que pretende assinalar a revolução e a transição democrática em Portugal e em Espanha. Dois países que viveram longas ditaduras protagonizadas por Salazar e Franco. A revolução portuguesa foi amplamente noticiada em Espanha, como os meios de comunicação comprovam com «a volta do povo às ruas».

O período de 1974 a 77 foi bastante importante no território ibérico pois foi quando aconteceu a transição democrática, que no caso português aconteceu devido a um golpe de Estado. Embora diferentes nos seus processos de formação e transição, as experiências portuguesa e espanhola possuem aspetos comuns. Um deles, que constitui o foco deste congresso, é o surgimento de movimentos sociais que contribuíram para aprofundar a democratização real do sistema.

No congresso organizado pela Nova FCSH serão apresentados pequenos filmes em português e em espanhol pelo Instituto Cervantes e haverá a participação de vários catedráticos, incluindo o professor Eduardo Gonzalez Calleka, da Universidad Carlos III, que vai falar sobre «Educação, Povo e Estudantes». O objetivo é aprofundar o conhecimento sobre as manifestações e representações culturais, artísticas e mediáticas associadas aos movimentos sociais surgidos após a revolução portuguesa e durante a transição espanhola. O evento, que vai acontecer no Campo Grande, será de entrada livre.

Noticias Relacionadas

Leonor en Portugal

“Me siento muy honrada después de recibir la Gran Cruz de la Orden de Cristo y de manos de Su Excelencia el Presidente de la