Ibéricos olham as instituições europeias com «bons olhos»

Mais saúde, um maior empenho no combate às crises e criação de empregos são alguns dos pedidos de portugueses e espanhóis

Comparte el artículo:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Segundo o Eurobarómetro do Parlamento Europeu, que é divulgado todas as Primaveras, Portugal é o país que melhor vê o projecto dos 27. A confiança dos europeus alcança desta forma o nível mais alto da última década e os ibéricos seguem o mesmo tom mas indicam algumas mudanças que devem ser feitas.

Segundo este estudo (do qual participaram 26 mil pessoas, 1.035 são cidadãos de Portugal), 91% dos portugueses estão de acordo com a forma de actuar das instituições comunitárias. Os portugueses querem um maior combate às crises e mais medidas para a criação de empregos. Prioridades que relembram os portugueses do que passaram em crises anteriores. A aprovação do Plano de Recuperação e Resiliência, que pode chegar ainda durante o mês de Junho, e o plano Next Generation EU são algumas das medidas que a União Europeia preparou para o pós-Covid. Quando falamos da solidariedade entre Estados-membros, 44% dos europeus e 58% dos portugueses mostraram-se satisfeitos. Quando Portugal teve um pico de infectados, isto no mês de Janeiro, a Alemanha foi um dos países que prestou apoio enviando equipas médicas militares que estiveram a trabalhar nos hospitais lusos.

Quando falamos de Espanha, 84% dos espanhóis estão contentes com a forma de condução dos destinos da Europa e 7 em cada 10 considera que a prioridade europeia devia estar na saúde, opinião muito influenciada pela pandemia de COVID que afecta a Europa e o mundo. A vacinação conjunta adoptada pela União Europeia, que começou ainda em Dezembro de 2020, pode chegar a imunidade de grupo a 14 de Julho.

Noticias Relacionadas

Deja un comentario