Con el patrocinio de:

Mercadona compra 500 milhões de euros a 900 fornecedores portugueses

Desde a pera rocha do Oeste, à laranja do Algarve, do queijo dos Açores, ao borrego alentejano, a empresa procura os melhores fornecedores especialistas

Comparte el artículo:

Compartir en facebook
Compartir en twitter
Compartir en linkedin
Compartir en whatsapp
Compartir en telegram
Compartir en email

A Mercadona continua a crescer em Portugal reforçando, ano após ano, o volume de compras a fornecedores nacionais e a sua aposta no setor primário português. Em 2021, a empresa, que conta já com 30 lojas e território nacional, comprou cerca de 500 milhões de euros a mais de 900 fornecedores comerciais e de serviços, um número que aumentará em 2022 com a abertura de mais 10 supermercados em Portugal, chegando a cinco novos distritos.

As compras da Mercadona a fornecedores portugueses, comerciais e de serviços, têm vindo a aumentar progressivamente desde 2019, altura em que a empresa abriu as primeiras lojas. Desde então, a empresa passou de um investimento de 217 milhões de euros para os atuais 500 milhões de euros, representando um aumento de 130% em quase três anos.

Com o objetivo de oferecer os produtos mais frescos e com a máxima qualidade aos “Chefes” (clientes), a Mercadona mantem-se fiel ao seu compromisso de desenvolvimento de uma Cadeia Agroalimentar Sustentável, apostando no setor primário português e desenvolvendo com os seus fornecedores relações estáveis, de compromisso e a longo prazo, permitindo um crescimento sustentável para todos os elos da cadeia.

Desde a pera rocha do Oeste, à laranja do Algarve, do queijo dos Açores, ao borrego alentejano, a empresa procura os melhores fornecedores especialistas, de Norte a Sul até às ilhas, promovendo a exportação e permitindo um crescimento conjunto. Esta aposta tem-se revelado não só um motor de desenvolvimento económico e social como também, e sobretudo, uma aposta na qualidade.

Pedro Barraco, diretor de Cadeia Agroalimentar da Mercadona em Portugal, refere que “esta aposta na produção nacional permite uma maior frescura dos nossos produtos e, consequentemente mais qualidade. Tem sido um caminho longo e um trabalho conjunto pois temos trabalhado com excelentes fornecedores que se têm adaptado e melhorado os seus processos de maneira a oferecer o produto com os critérios pedidos pelos ‘Chefes’ da Mercadona”.

Noticias Relacionadas