Paula Rego terá retrospectiva no Museu Picasso de Málaga

Pintora portuguesa revolucionou a representação do imaginário feminista

Comparte el artículo:

Compartir en facebook
Compartir en twitter
Compartir en linkedin
Compartir en whatsapp
Compartir en telegram
Compartir en email

A pintora portuguesa Paula Rego vai ser alvo de uma grande retrospectiva que poderá se vista no Museu Picasso de Málaga de 26 de Abril a 21 de Agosto. O museu do sul de Espanha é uma das várias galerias dedicadas a Pablo Picasso, cofundador do movimento cubista. Segundo o museu, a artista «redefiniu a arte figurativa e revolucionou a representação das mulheres”. Nascida em 1935, Paula Rego é uma artista insubornável que nasceu durante a ditadura mas nunca deteve as histórias que brotavam da sua cabeça e pontuavam as telas.

Nas oitenta obras que vão ser apresentadas destacam-se colagens, pinturas e desenhos que vão desde 1960 aos anos 2000. Estas obras, durante os anos de 1960 e 1970, opunham-se de forma apaixonada a ditadura graças a caricaturas e notícias que serviram de inspiração para a pintora anglófila. A artista, que foi responsável pelo retrato oficial do antigo presidente da república Jorge Sampaio, nos seus trabalhos aborda temas políticos, sociais e que tocam de perto o universo feminino.

Em 2004, foi elevada a Grã-Cruz da Ordem Militar de Sant’Iago da Espada de Portugal pelo Presidente da República, Jorge Sampaio, e, em 2010, foi nomeada Dame Commander of The Order of the British Empire pela Coroa Britânica, pela sua contribuição para as artes. As obras de Paula Rego fazem parte de coleções públicas e privadas (como a Gulbenkian) espalhadas em todo o mundo. Os quadros de Rego estiveram presentes na última ArcoMadrid e no Festival Internacional da Impressão e Arte no Papel de Bilbao.

Noticias Relacionadas