Espanhol Português

O conselheiro da presidência andaluza, Elías Bendodo, ofereceu-se ao Governo espanhol para celebrar a Cimeira Ibérica entre Espanha e Portugal, que em 2021 está prevista para La Rábida, em Palos de la Frontera (Huelva), um lugar colombino e símbolo da união dos países Ibero-americanos.

Em declarações aos jornalistas durante uma visita ao município onubense, Bendodo disse, nesta quarta-feira, que “não há melhor sítio” que La Rábida para acolher uma Cimeira com essas características e também há a vinculação existente entre a Andaluzia e Portugal, existente desde os descobrimentos dos séculos XV e XVI e que contínua vigente actualmente com a Euroregião Andaluzia-Algarve-Alentejo.

Por outro lado, o conselheiro tem apostado no desenvolvimento de projectos inovadores que permitam a Andaluzia “arrancar o sector turístico como um motor económico fundamental na comunidade autónoma, isto junto ao agro-alimentar”.

Em relação ao sector agro-alimentar, destacou que “bateu recordes no primeiro semestre do ano, liderando com números de exportações que nunca havíamos conseguido. O sector, nestes meses marcados pela pandemia, funcionou”.

No que toca ao turismo, assinalou que “está parado”. “Com estes dois motores, a Andaluzia estava, em 2019, a liderar em parâmetros nunca antes alcançados, conseguido: a criação de emprego, de empresas, exportações e autónomos”.

“Estamos com um motor parado e o que faz falta são os projectos inovadores”, ressaltou Bendodo, que deu como exemplo o que está a ser feito pelo Ayuntamiento de Palos de la Frontera e que vai permitir recuperar o turismo do seu porto histórico, local onde as naus dos descobrimentos partiram em 1492.