Os extremenhos poderão viajar a Portugal no Natal apesar do encerramento perimetral

O que não poderão fazer é visitar outras comunidades autónomas, salvo excepções

Comparte el artículo:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

O segundo vice-presidente e ministro da Saúde e dos Serviços Sociais, José Maria Vergeles, adiantou que a comunidade autónoma da Extremadura não vai pedir o encerramento da fronteira com Portugal nos próximos dias, mas pediu às autoridades portuguesas que informem sobre as medidas de restrição impostas nas cidades próximas da Raia devido à incidência do covid-19 para coordenar a resposta e para que Extremadura saiba “para se poderem mover”.

Segundo Vergeles, a incidência cumulativa no país vizinho é de 600 casos por 100.000 habitantes em 14 dias, o que levou à implementação de medidas de restrição de mobilidade em algumas localidades, o que pode afectar a Extremadura e quem decida cruzar a fronteira nos próximos dias.

Por este motivo, já solicitou ao Ministro da Saúde, Salvador Illa, e ao seu homólogo português, no Conselho Interterritorial do Sistema Único de Saúde de Mérida, a concordância das autoridades sanitárias da comunidade autónoma e das regiões portuguesas limites para esta coordenação.

Na conferência de imprensa posterior ao Conselho de Governo extraordinário, no qual se tomaram medidas sobre as datas natalícias, assinalou que gostaria de conhecer as medidas restritivas impostas em algumas localidades “para que os cidadãos (extremenhos) saibam como se podem mover”.

Cabe destacar que os extremenhos podem viajar a Portugal nos próximos dias, apesar do encerramento perimetral acordado pelo ministério e as comunidades autónomas e que vai de 23 de Dezembro a 6 de Janeiro, o que vai proibir que se desloquem a outros pontos de Espanha, salvo excepções permitidas.

Noticias Relacionadas

Como chegámos a uma «Tempestade Perfeita»?

O que é uma «Tempestade Perfeita»? Normalmente quando utilizamos esta expressão estamos a descrever um fenómeno meteorológico que foi criado graças a confluência de vários

Deixe um comentário