Español Português

Em entrevista ao jornal digital Rayanos, o presidente da Câmara Municipal de Olivença Manuel José González Andrade (1982) afirma que “aqui gostamos de falar sobre biculturalidade e esse binômio entre Espanha e Portugal. Eu sempre digo que Olivença é a capital ibérica da Península e tem uma vida muito elevada, pelo que faz a Câmara Municipal e o movimento associativo”.

O presidente da Câmara da cidade, historicamente reclamada por Portugal, inverte os termos da relação, considerando que: “Portugal faz parte de Olivença, da sua história e é algo que tentamos promover a partir da Câmara Municipal de Olivença”.

González Andrade acrescenta que não é por acaso que o município recebe convites do “setor empresarial de Elvas” para colaborar nas campanhas de natal e que “em 27 de maio assinássemos a entrada da União das Cidades Capitais de Língua Portuguesa para abrir novos caminhos para o setor empresarial com sede social em Olivença”.

O objetivo do presidente da Câmara é “atrair novos investimentos para a cidade e ter empresários que desejem estabelecer-se aqui. Porque Olivença tem características especiais que os outros não têm. Portugal faz parte da história de Olivença a tal ponto que existem cerca de 700 pessoas com dupla nacionalidade”.