Uma viagem jornalística pelos países da Iberofonia

Comparte el artículo:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Apertem os cintos. Começaremos um voo jornalístico pelo Iberofonia, o que quer dizer que vamos falar sobre os países de língua portuguesa e espanhola. Começamos na Ibéria. António Costa, primeiro-ministro português, acaba de tornar oficial a candidatura de António Guterres a um segundo mandato como Secretário-Geral da ONU. O país luso recebeu o donativo do governo francês de 26 ventiladores para ambulâncias. O encerramento de fronteiras com Espanha extende-se até ao dia 16 de Março, com um sangramento económico da Raia que deixará cicatrizes. Andorra mantém a convocatória da Cimeira Ibero-americana dos chefes de estado e de governo para o dia 21 de Abril.

Portugal pretende doar 5% das suas vacinas para os países africanos de língua portuguesa (PALOP) e Timor. Também, com o apoio da UE, Portugal enviará 60 instrutores militares a Moçambique para formar tropas que ajudem a proteger a fronteira norte do país contra incursões de terroristas.

Angola alcançou as 504 mortes por Coronavirus e São Tomé e Príncipe 28. Números surpreendentemente baixos e, sem desdenhar a experiência prévia dos países africanos em enfrentar epidemias, pode ser de uma imunidade cruzada com a dengue. O cientista brasileiro  Miguel Nicolelis afirma que “esta hipótese poderia significar que a infecção pela dengue ou a imunização com uma vacina eficaz e segura contra a dengue poderia produzir algum nível de protecção imunológica contra o Coronavirus”.

A ministra dos negócios estrangeiros da Guiné-Bissau, Suzi Carla Barbosa Djaló, esteve recentemente em Madrid para um encontro com a sua homóloga espanhola e afirmou numa entrevista ao El País que “durante um período, entre 2006 e 2008, tivemos um tratamento preferencial na Cooperação com Espanha em numerosos projectos em áreas como a pesca, o turismo ou a formação. Depois, a cooperação não foi tão intensa. Em 2015 cheguei a Secretária de Estado. Depois disso, houve uma melhoria. Recebemos um grande apoio para a vigilância marítima, forneceram-nos lanchas para o controlo das nossas fronteiras. Embora a migração guineense seja bastante organizada, geralmente ocorre por meio de canais legais. Em Espanha, especificamente, existem entre 10.000 e 12.000 pessoas originais da Guiné”.

O presidente da Argentina, Alberto Fernández, viajou ao México para se encontrar com López Obrador, com a intenção de resgatar a América Latina como actor político integrado e internacional. Os governos da Argentina, México e Bolívia solicitaram às autoridades eleitorais do Equador que garantam a continuidade democrática na segunda volta das eleições. A Bolívia juntou-se ao Grupo Puebla, referência da esquerda ibero-americana, incluindo a espanhola.

O Cabildo de La Gomera (Canárias; Espanha) e o Governo de Cabo Verde coordenam um programa específico que atinge 108 mil euros de investimento para promover acções de formação voltadas à profissionalização em tratamentos fitossanitários, gestão sustentável de fronteiras e a aquisição de equipamentos para implementar novas tecnologias.

Arancha González visitou a zona de fronteira entre a Colômbia e a Venezuela para supervisionar a acção de cooperação espanhola de acolhimento de imigrantes venezuelanos na Colômbia. Algo que suscitou queixas do governo de Nicolás Maduro. Venezuela está impulsionando zonas económicas especiais para atrair investimentos turcos, índios, chineses, russos, europeus e norte-americanos, tentando superar o bloqueio económico. Esta nova estratégia foi criticada pelo Partido Comunista da Venezuela.

O Brasil, depois das festas ilegais de passagem de ano e de carnaval, e a ausência de medidas nacionais que limitam a mobilidade, está a viver um dos piores momentos da epidemia com os hospitais saturados. Bolsonaro continua com a sua sabotagem contras as máscaras e outras medidas de protecção. Recentemente enfrentou a elite económica brasileira ao iniciar um processo de destituição contra o presidente da empresa Petrobras. Necessita de preços baixos de combustível para garantir a sua reeleição em 2022 e também para evitar uma manifestação de camionistas. Continuam as revelações da actuação, longe de ser imparcial, do Ministério Público de Curitiba e do juiz Sérgio Moro nos julgamentos contra Lula. A Suprema Corte vai se pronunciar sobre o assunto em breve. Não estão descartadas “soluções” dignas de Salomão com custos para ambos os partidos, com o timing da nulidade dos processos de Moro a impedir a restituição do direito de Lula de se candidatar nas próximas eleições. A Índia lançou com sucesso o Amazon 1, neste domingo. Este é o primeiro satélite de vigilância terrestre totalmente projectado, fabricado e operado pelo Brasil, como parte da estreita colaboração espacial entre os dois países. A Índia está a estreitar as relações com Portugal e a União Europeia; uma abordagem que ficará simbolizada numa cimeira no país português em Maio. António Costa é descendente dos portugueses de Goa.

O diário “La Nación de Costa Rica” promove uma campanha contra notícias falsas sobre o coronavirus e outros assuntos com o slogan #NoComaCuento. El Salvador realizou eleições legislativas e municipais neste domingo, onde o partido do presidente Bukele é o favorito. No Peru há eleições gerais a 11 de Abril e na Nicarágua a 7 de Novembro.

A Guatemala deu início às comemorações do bicentenário da independência, o que se repetiu em grande parte dos países da região ibero-americana. No caso da República Dominicana, completou 177 anos. A independência da República Dominicana é o processo político pelo qual a parte oriental da ilha espanhola, conhecida durante o período espanhol  como Santo Domingo, tornou-se independente em 1844 do Império do Haiti, que a mantinha militarmente ocupada desde 1822.

As Honduras e a Guatemala iniciaram a vacinação graças a doação de Israel, que forma parte da sua actividade estratégica diplomática. O Panamá optou pela compra directa a Pfizer. O Uruguai e as Filipinas adquiriram as vacinas chinesas da Sinovac. Em Cuba espera-se que entrem na fase III os ensaios clínicos das vacinas Abdala (CIGB-66) e Soberana 02. No Chile foi vacinada 20% da população.

Acaba de ser publicado “Guiné Equatorial (des) conhecida. (O que sabemos, ignoramos, inventamos e deformamos sobre o seu passado e o seu presente), um trabalho académico, coordenado pelos professores Juan Aranzadi e Gonzalo Álvarez Chillida, e do qual participaram cerca de trinta autores. Composta por dois volumes que totalizam mais de 1.400 páginas, a obra foi editada pela Universidade Nacional de Educação a Distância (UNED), e é resultado de um projecto de pesquisa do Centro de Estudos Afro-Hispânicos (CEAH) da referida universidade. Foi recentemente publicado mais um livro “Macau: Novas Leitura”, organizado por Ana Paula Laborinho, directora da OEI Portugal. Esta obra trata das duas décadas que se passaram desde a transferência da administração portuguesa de Macau para a República Popular da China.

A Câmara dos Deputados do Paraguai decretou três dias de luto em homenagem à memória de Robert Acevedo, deputado do Partido Liberal, da oposição, e ex-presidente do Congresso, que morreu vítima de covid-19 aos 55 anos. O país já conta com as vacinas Sputnik V e receberá 36 mil doses das vacinas AstraZeneca, por meio do mecanismo Covax da Organização Mundial da Saúde (OMS). A Covax pretende fornecer um acesso global e equitativo às vacinas.

Conforme noticiado, no dia 3 de Novembro, pelo jornal ABC, os cidadãos de Porto Rico não tiveram possibilidade de votar em Joe Biden ou Donald Trump nas eleições presidenciais. Nem eleger deputados ou senadores para representá-los no Congresso dos Estados Unidos. O status de território livre associado de Porto Rico dá ao país caribenho autogoverno dentro da soberania dos Estados Unidos. Os seus cidadãos são cidadãos dos Estados Unidos mas não têm os direitos ou obrigações dos 50 estados do país. No entanto, naquele mesmo dia de Novembro, os porto-riquenhos votaram em referendo sobre a incorporação imediata de Porto Rico como um estado dos Estados Unidos. 52% votaram a favor e 47% contra.

O Presidente da República Árabe Saharaui Democrática (RASD), Brahim Gali, no seu discurso pelo 45º aniversário da Proclamação da República, exortou a nova administração dos Estados Unidos a apoiar o direito do povo saharaui à autodeterminação. Brahim Gali apelou à União Europeia para não seguir as posições da França e da Espanha.

A nossa viagem jornalística pelo espaço multinacional da iberofonia fica por aqui, num mundo de intercompreensão entre as línguas espanhola e a portuguesa.

Noticias Relacionadas

Como chegámos a uma «Tempestade Perfeita»?

O que é uma «Tempestade Perfeita»? Normalmente quando utilizamos esta expressão estamos a descrever um fenómeno meteorológico que foi criado graças a confluência de vários

Deixe um comentário