Español Português

Quase 50 pessoas participaram na segunda-feira em uma simulação de combate a incêndios desenvolvida na base de Rosinos de la Requejada, no quadro do projeto de cooperação luso-espanhola Interreg Ariem, para melhorar a luta coordenada contra incêndios. Após um longo trabalho de cooperação entre Valladolid y Braganza, este exercício foi realizado em duas horas.

Participaram técnicos e agentes ambientais do Serviço Territorial, o helicóptero Rosinos com a brigada helitransportada, uma equipa terrestre, um camião autobomba e um hidroavião do Ministério da Agricultura, Pesca e Alimentação. Participaram nesta operação representantes da autoridade nacional de proteção civil de Portugal, voluntários dos Bombeiros de Bragança e membros da Guarda Nacional Republicana.

O comandante operacional distrital da autoridade nacional de proteção civil, João Noel Afonso, afirmou que “os incêndios não têm fronteiras. Eles passamde um lado ao outro e não pedem permissão a ninguém. Felizmente, o protocolo de intervenção foi estendido para 25 quilômetros em ambos os lados da fronteira”.