Espanhol Português

Marcelo Rebelo de Sousa, que antes de ser eleito presidente da república tinha um vasto currículo como professor universitário, voltou às aulas mas desta vez os seus alunos foram os jovens que fazem parte do ensino a distância através da televisão. Durante 30 minutos, e em direto, o chefe de estado falou sobre aquelas que são, para ele, as 10 lições a retirar da pandemia que está a afectar o país e o mundo e fez com que milhares de famílias tivessem que ser afastadas durante meses para conter o surto pandemico.

Num estilo muito próprio, onde abordou as saudades que tinha do mar ou a fama que tem de “beijoqueiro”, o presidente da república alertou os mais jovens para a “experiência única” que estão a viver mas que em vez de olharem para a mesma apenas pelo lado negativo, ressalvou que o que a vida é o que mais importa e como tal não existem palavras suficientes para agradecer “aos profissionais de saúde” que combatem este vírus nas mais diversas latitudes e por isso a resposta global deve ser coordenada para que no momento em que uma cura chegue as desigualdades não aumentem e não tenhamos “cidadãos de segunda e terceira”.

Lições a reter!

Numa semana onde a Europa vai discutir sobre o fundo de resgate, Marcelo destacou na sua terceira lição que o velho continente percebeu um pouco tarde o que era este vírus e os seus malefícios (tanto de saúde como para a economia) poderiam trazer e que ninguém nem nenhum país está imune a este flagelo que ataca os mais vulneráveis. Os pobres, os velhos e os fracos são aqueles que estão e irão sentir mais este choque e Marcelo alertou a todos, especialmente aos membros do governo que estavam nos bastidores desta aula, que o país deve “mudar um bocadinho” para ser melhor para esta e as próximas gerações que irão olhar para toda esta situação e ver que as famílias e as melhores coisas da vida têm mais valor.

Para o presidente da república, a principal lição a reter é o valor que damos às pequenas coisas da vida e o bom senso que devemos ter neste novo normal que está a ser marcado pela luta anti-racista e vandalismo em estátuas, como o que aconteceu com a do padre António Vieira.

Link: https://www.rtp.pt/play/estudoemcasa/p7396/e478331/estudo-em-casa-especial-presidente-da-republica