Español Português

Após inúmeras tentativas, o grupo de mídia espanhol PRISA concordou em vender 94,69 Media capital para a Cofina de Portugal por 170 milhões. Os fundos gerados pela venda do Media capital, um activo rentável mas considerado não estratégico pela PRISA, serão utilizados para reembolsar a dívida do grupo, o que acelera o plano de desalavancagem.

A Media capital é o maior grupo de meios de comunicação em Portugal. Fundada em 1992, possui TVI que, com os seus TVI, TVI 24, TVI Fiction, TVI Reality, TVI Africa e TVI International Channels, atinge milhões de falantes portugueses em todo o mundo. O grupo também inclui MCR, ogrupo de rádio líder em por tugal, que engloba a rádio comercial, M80, cidade, smoothfm e Vodafone FM, bem como 14 rádios digitais. Ele também possui o Media Capital digital, com mais de 390 milhões visualizações para os sites do grupo e 8 milhões seguidores em redes sociais, incluindo IOL e TVI Player.

A Media capital é também proprietária da plural Entertainment, uma das maiores produtoras ibéricas de conteúdo audiovisual (vencedora de dois prémios Emmy), bem como a EMAV (uma empresa de serviços técnicos e de gravação) e EPC (empresa de construção e aluguer de cenários), ambos com presença no mercado europeu.

A Cofina, por sua parte, é uma empresa fundada em 1995. A empresa controla várias manchetes proeminentes de jornais e revistas em Portugal (incluindo o correio da manha, o desportivo Record e o jornal de negócios) e um canal de televisão por cabo.

A presença da PRISA em Portugal desde 2007 tem tido um perfil discreto ao contrário da sua participação no Brasil, cuja presença se faz explícita com o chefe histórico do El País em Português (El País Brasil) desde a sua escrita em São Paulo. Sua participação na mídia no espectro Português estava protagonizada pelo canal de televisão TVI. Os novos proprietários (COFINA) declararam a sua intenção de não modificar a sua linha editorial. A PRISA manterá a sua presença no mercado editorial com a Santillana.