Centro de Portugal acolhe a maior ecopista da Península Ibérica

O turismo de desporto tem dado uma nova vida ao centro de Portugal

Comparte el artículo:

Compartir en facebook
Compartir en twitter
Compartir en linkedin
Compartir en whatsapp
Compartir en telegram
Compartir en email

A maior ecopista da Península Ibérica, que está a nascer no centro de Portugal, vai ligar Vouzela ao Dão numa extensão de 200 quilómetros que poderão ser percorridos sem fazer paragens. Este projecto, que começou a ganhar os primeiros contornos em Julho e é financiado pelo Turismo de Portugal, ainda só tem 11 quilómetros construídos mas quando o troço do Vouga for ligado a ecopista do Dão (49 quilómetros entre Santa Comba Dão e Viseu), os praticantes de BTT e de caminhadas vão poder usufruir da beleza natural da Serra do Caramulo, contemplar o rio Vouga e pedalar sobre as antigas linhas férreas que já não são usadas.

Património histórico, a Ecopista do Dão, que tem 49 quilómetros, atravessa os concelhos de Santa Comba Dão, Viseu e Tondela através das paisagens da Albufeira da Aguieira e da Serra do Caramulo. Na ecopista do Dão pode encontrar várias obras de arte, sendo elas, quatro pontes e dois túneis.

Este investimento no turismo desportivo e no turismo de natureza têm levado a uma promoção dos diferentes territórios e ao seu desenvolvimento pois têm recebido novas estruturas públicas e privadas que acompanham o aumento de visitantes. No início desta ecopista, em Vouzela, temos a Carbon Team, uma empresa que se dedica à construção de quadros de carbono e outras componentes para bicicleta que pretendem criar 200 postos de trabalho e que demonstra a importância que o ciclismo tem na região. É no centro de Portugal que podemos encontrar as grandes fábricas de produção de bicicletas, uma das grandes exportações lusas.

Noticias Relacionadas