Con el patrocinio de:

Iberdrola e Prosolia investem na produção de energia solar na Península Ibérica

Santiago do Cacém vai receber mega central fotovoltaica

Comparte el artículo:

Compartir en facebook
Compartir en twitter
Compartir en linkedin
Compartir en whatsapp
Compartir en telegram
Compartir en email

A Iberdrola e a empresa Prosolia, com capitais portugueses e espanhóis, vão investir 850 milhões de euros em energia solar na Península Ibérica. Esta parceria vai, até 2025, criar cinco centrais produtoras de energia solar. Uma das maiores do mundo estará situada em Portugal.

Destas centrais fotovoltaicas, quatro vão estar sedeadas em Espanha e uma em Portugal. A central THSiS, em Santiago do Cacém, vai ter mais de 1000 megawatts (MW) de capacidade e, se passar no licenciamento ambiental, será a primeira central fotovoltaica do país com mais de 1 gigawatt (GW). O projecto fotovoltaico, com uma esperança média de vida de 30 anos, terá 1260 hectares, dos quais 800 estão na REN.

Para este parque também está previsto um parque de baterias de iões de lítio da Tesla de 257 megawatts (MW) para armazenar energia. Este projecto em Santiago do Cacém, que será detido em co-parceria entre a Iberdrola e a Prosolia, é visto como mais um passo no empenho que a Iberdrola tem «na sua estratégia de crescimento em Portugal», como referido a Reuters. Já a Ibérica Prosolia está empenhada na construção e operação de investimentos nas energias renováveis em larga escala pela Europa.

A população de Vale d’Água, em Santiago do Cacém, apresentou um abaixo-assinado onde defendem que a Mega Central Fotovoltaica em Santiago do Cacém poderá provocar prejuízos ambientais (os ambientalistas acreditam que podem morrer 2.500 aves por ano), de saúde e de turismo.

Noticias Relacionadas