Curtas portuguesas no Festival Ibérico de Cinema

Festival vai ser inaugurado com o filme "Listen", que fez parte da lista portuguesa aos Óscares

Comparte el artículo:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

O 27.º Festival Ibérico de Cinema (FIC), que vai acontecer de 20 a 24 deste mês nas localidades de Badajoz, Olivença e San Vicente de Alcántara, vai ter 30 obras a concurso, divididas por várias secções, sendo as principais a oficial, Curtas da Extremadura e a do Festival dos Miúdos. Desta lista a concurso destacam-se as curtas portuguesas «Genesis 22», de Edgar Feldman, «Her name is Carla», de Catia Biscaia, «O nosso reino», de Luís Costa, e a animação «The Monkey», uma coprodução luso-espanhola, dirigida por Xosé Zapata e Lorenzo Degl`Innocenti.

Num comunicado de imprensa, a organização do FIC destaca que «nem mesmo a pandemia pode deter o trabalho criativo do mundo da curta-metragem, algo que não esperávamos dadas as dificuldades de filmagem no ano passado», refere o director Alejandro Pachón. Neste festival as comédias, as histórias de amor e as gravações recorrendo ao uso de drones são predominantes.

Este festival vai ser inaugurado com a longa-metragem portuguesa «Listen», de Ana Rocha de Sousa, que pela primeira vez será apresentado em território espanhol. Este filme, que fez parte da lista portuguesa para o Óscar de Melhor Filme Estrangeiro mas não chegou a Hollywood por ser falado em inglês, será emitido no Teatro López de Ayalam, em Badajoz, dia 20 de Julho, às 22:30.

Na última edição do festival, as curtas-metragens «Sagrada Família», de Margarida Lucas, e «Tio Tomás, a contabilidade dos dias», de Regina Pessoa, ganharam o Prémio do Público de Badajoz e o prémio para a Melhor Música Original.

Noticias Relacionadas

Deja un comentario