Candidatura ibérica cada vez mais perto do sonho do Mundial de 2030

Arábia Saudita deixa cair candidatura ficando apenas dois candidatos a receberem o mundial do centenário

Comparte el artículo:

A candidatura ibérica ao Mundial de 2030 pode estar cada vez mais perto de se tornar numa realidade. Os meios de comunicação internacionais avançam que a Arábia Saudita, que está a chamar para o seu campeonato importantes jogadores e treinadores europeus, abandonou a ideia de continuar com a sua candidatura ao Mundial de 2030. Segundo o jornal Marca, o ministro dos Negócios Estrangeiros ligou aos seus homólogos da Grécia e do Egipto a avisar que iam desistir da candidatura. A Arábia Saudita deverá virar esforços para que Riade receba a Expo 2030. Esta desistência acontece, segundo o que algumas fontes avançam, pelo facto de os sauditas acreditarem ser impossível bater a candidatura ibérica.

Diplomacia ibérica trabalha para conseguir o Mundial de 2030

 Portugueses, espanhóis, ucranianos e marroquinos estão em grande vantagem no campo diplomático pois já tem como garantidos os votos de todas as federações que militam na UEFA e na CAF (Confederação Africana de Futebol). Foi já há três anos que a candidatura ibérica foi apresentada, no estádio Wanda Metropolitano, e desde então muito tem sido feito. Para além da diplomacia, a candidatura ibérica tem mérito desportivo e social, une dois continentes e países que pretendem passar uma mensagem de paz e de solidariedade ao mundo.A imprensa espanhola tem destacado o trabalho feito pelo António Laranjo, o responsável por esta candidatura e o homem por detrás do Euro 2004.

O primeiro-ministro português António Costa esteve presente a convite da UEFA na final da Liga Europa para publicitar a candidatura ao Mundial de 2030, que conta com total apoio europeu. O secretário de Estado da Juventude e do Desporto assume o total apoio do governo a esta candidatura e acredita que o escândalo de tráfico de seres humanos provocado pela academia Bsports criou um dano a reputação do futebol português mas não ao nível de poder acabar com o sonho ibérico.

Com esta desistência sobram duas candidaturas a concurso: a ibérica/europeia (que junta Portugal, Espanha, Marrocos e a Ucrânia) e a sul-americana (com a Argentina, Uruguai, Chile e o Paraguai). Noticia que pode dar luz-verde para o sonho compartilhado entre Portugal, Espanha, Marrocos e a  Ucrânia. Os organizadores do Mundial de 2030 serão conhecidos em Setembro de 2024.

Noticias Relacionadas

Iberia en datos

Los principales indicadores sobre la realidad de la península ibérica e islas son fundamentales para entender, analizar y valorar las posibilidades de las relaciones entre