Fotografias de Alfredo Cunha relembram os principais momentos do 25 de Abril de 1974

Livro "25 de Abril de 1974, Quinta-feira" faz parte do conjunto de iniciativas que comemoram os 50 anos desta data emblemática

Comparte el artículo:

Foi apresentado no auditório da sede da União das Cidades Capitais de Língua Portuguesa (UCCLA), em Belém, o livro 25 de Abril de 1974, Quinta-feira. Esta obra conta com fotografias de Alfredo Cunha, conceituado fotojornalista destacou-se na Revolução de 1974. Cunha foi o responsável por algumas das imagens mais icónicas tanto deste dia como da descolonização e da volta dos «retornados» a Metrópole. Em relação a Revolução dos Cravos, Cunha estava pela cidade e foi fotografando os acontecimentos nas principais artéria da capital portuguesa. Imagens que ficaram icónicas, como é o caso do cordão de soldados que em frente do quartel do Carmo afastou a população que saiu a rua de Marcello Caetano e dos restantes membros do governo que estavam no interior deste edifício.

Este livro de fotografia está dividido em três partes: Guerra Colonial (com textos do militar Carlos Matos Gomes), o dia 25 de Abril (que apresenta textos do repórter Adelino Gomes) e o Depois de Abril (textos do historiador e um dos fundadores do BE, Fernando Rosas). O livro conta com algumas fotografias inéditas, para além de gravuras feitas por Vhils. O prefácio é de Luís Pedro Nunes.

Nesta apresentação estiveram presentes tanto o fotógrafo como Carlos Matos Gomes e Adelino Gomes, autores dos textos que acompanham estas fotos e militar e repórter que estiveram na rua s 25 de Abril de 1974, respetivamente. Para além da conversa entre os três elementos, este evento na UCCLA também contou com a projeção de um filme, com a presença das fotografias que podem ser encontradas neste livro, s com a banda sonora de um dos maiores músicos portugueses, Rodrigo Leão.

O lançamento deste livro, que conta com o apoio da Comissão Comemorativa, celebra os 50 anos da data que devolveu a democracia a Portugal. O nome escolhido para este livro de fotografia tem um significado especial já que 50 anos depois, o dia 25 de Abril volta a calhar a uma quinta-feira.

Noticias Relacionadas

Conceptos Iberistas (II)

Hace unos dos años publiqué en EL TRAPEZIO la primera parte de Conceptos Iberistas. El proceso de construcción conceptual del iberismo va ganando en profundidad