Lula da Silva vai discursar no 25 de Abril

Esta será a primeira vez que um chefe de estado estrangeiro vai ter voz nas cerimónias oficiais

Comparte el artículo:

Portuguese Prime minister Antonio Costa (R) welcomes Brazilian president-elect Luiz Inacio Lula da Saolva at the Sao Bento Palace in Lisbon on November 18, 2022. (Photo by CARLOS COSTA / AFP)

O ministro dos Negócios Estrangeiros, João Gomes Cravinho, anunciou, em Brasília, que Lula da Silva vai discursar no Parlamento português na cerimónia solene do 25 de Abril. Esta será a primeira vez que um chefe de Estado estrangeiro vai fazer um discurso nesta marcante data. Lula vai estar em Portugal neste período para, entre outros, entregar o Prémio Camões. Chico Buarque será um dos três vencedores deste prémio que poderá ter o mesmo nas suas mãos depois de a pandemia ter impossibilitado a realização de grandes cerimónias públicas. Tal como Buarque já cantou, em Abril, o cantor e o novo presidente do Brasil poderão levar para o outro lado do Atlântico mais um pouco do “cheirinho a alecrim”.

Este anúncio, que criou alguma celeuma, ainda não foi confirmado pela Assembleia da República. O gabinete de Augusto Santos Silva garante que vai propor aos partidos uma sessão de boas-vindas digna a Lula da Silva mas ainda não é seguro que o presidente brasileiro discurso na cerimónia oficial do 25 de Abril. O presidente da Assembleia da República está a juntar mais informações sobre a futura visita.

O IL e o PSD foram dois dos partidos que se demonstraram surpresos por este anúncio, que consideram ser um atropelo inaceitável à instituição parlamentar. O IL não partilha o enfase dado a este convite e muito graças a posição do Presidente do Brasil face à guerra na Ucrânia. Já Pedro Filipe Soares, do Bloco de Esquerda, escreveu no Twitter que é uma «boa notícia receber no Parlamento o homem que colocou Bolsonaro no caixote do lixo da história».

Sobre esta visita, um dos capitães de abril, Vasco Lourenço, «apoia totalmente» a presença de Lula da Silva nas comemorações do 25 de Abril. Para Lourenço, os militares de abril deverão estar satisfeitos e honrados por verem Lula na cerimónia evocativa da Revolução dos Cravos. O presidente da Associação 25 de Abril espera que nos 50 anos desta data possam estar presentes os chefes de estado dos países que constituem a CPLP e nações amigas, como é o caso do Reino de Espanha.

O 25 de Abril foi uma revolução que acabou por ter um carater universal e que acabou por influenciar, de várias formas, outros países que também viviam regimes ditatoriais. Se no caso do Brasil tínhamos a ditadura militar, em Espanha Franco continuava como o Caudilho.

Noticias Relacionadas

Iter ab Emerita Salmanticam

En honor a la verdad, la calzada que construyeron los romanos para vincular Mérida (Emerita Augusta) con el norte peninsular -muy probablemente sobre un camino