Con el patrocinio de:

Mercadona prossegue com o seu plano de expansão e abrirá 10 novas lojas em Portugal

A empresa prevê investir 280 milhões de euros em 2023 e criar cerca de 650 novos empregos

Comparte el artículo:

A Mercadona, empresa de supermercados, prossegue com o seu plano de expansão em Portugal onde abrirá, em 2023, mais 10 supermercados, o primeiro dos quais, em maio, em Marco de Canaveses. Prestes a completar quatro anos desde a primeira abertura em Portugal, e tendo em vista dar continuidade ao seu projeto de expansão, a Mercadona duplicará o seu investimento para os 280 milhões de euros em 2023 que se destinam à construção do futuro Bloco Logístico de Almeirim e à abertura de novas lojas.

Marco de Canaveses, Braga, Lousada, Gondomar, Seixal (Corroios), Sintra (Mercês e Massamá), Torres Vedras, Vila Franca de Xira (Alverca) e Figueira da Foz, a primeira do distrito de Coimbra, são as próximas cidades a receber um supermercado Mercadona. A empresa terminará o ano com 49 supermercados em território nacional.

As novas lojas continuam a revelar a forte aposta feita em Portugal e permitirão criar cerca de 650 novos empregos ao longo do ano, estáveis e de qualidade, com contratos sem termo desde o primeiro dia. A Mercadona continua a contratar em Portugal e todas as ofertas de emprego podem ser consultadas em: Portal de Emprego.

Mercadona em Portugal

A empresa abriu o primeiro supermercado a 2 de julho de 2019, em Canidelo, Vila Nova de Gaia e, atualmente, conta com 39 lojas nos distritos do Porto, Braga, Aveiro, Viana do Castelo, Setúbal, Santarém, Viseu, Leiria e Lisboa.

Com a abertura de 10 lojas em 2022, a empresa atingiu um volume de vendas de 737 milhões de euros e contribuiu com 93 milhões de euros em impostos através da empresa portuguesa Irmãdona Supermercados, sediada em Vila Nova de Gaia. Além disso, finalizou o ano com uma equipa de 3.500 colaboradores e um investimento de 140 milhões de euros.

Com o objetivo de partilhar com a Sociedade parte do que dela recebe, a Mercadona aumentou, em 2022, as suas doações a entidades de cariz social, tendo chegado a mais de 70 instituições com um total de 1.900 toneladas de bens essenciais entregues nos distritos onde está presente.

Noticias Relacionadas

A hora da Liberdade

Agora que estamos a poucas horas (mais precisamente sete) do dia em que comemoramos os cinquenta anos da Revolução dos Cravos está na altura de