Número de novos emigrantes portugueses em Andorra cai no último ano

No último ano, 206 cidadãos portugueses escolheram o Principado para viverem

Comparte el artículo:

2021 foi um dos anos, segundo o Observatório da Emigração, em que menos portugueses entraram na Andorra. 2008 foi o que ano em que houve a maior queda (-54%), isto devido a crise que o imobiliário enfrentava no momento. Mesmo com esta descida, a imigração lusitana foi de 5,2%, sendo a terceira nacionalidade que no último ano mais escolheu Andorra. Em 2020, a imigração portuguesa foi de 11,2%.

O pico aconteceu em 2005, mas desde aí as entradas foram a descer a cada ano. Os números indicados têm estabilizado, mas continuam baixos para o Principado que sempre foi um dos lugares de eleição dos portugueses para viverem fora de portas. A onda de migração portuguesa para o Principado começou a partir da década de 80 do século XX. Os portugueses, oriundos maioritariamente do Norte, dedicam-se principalmente ao comércio, à construção civil e à hotelaria.

Segundo o governo português, esta comunidade é a principal fonte da consolidação das relações existentes entre as duas nações. A comunidade portuguesa representa 14% da população de 80 mil habitantes do Principado. Na última visita feita por Marcelo Rebelo de Sousa a Andorra, onde passou o Dia de Portugal junto a esta comunidade, foi anunciado que voltará a haver um Consulado-Geral na capital andorrana.

Os números apresentados pelo departamento de estatística do Principado indicam que no último ano apenas 206 cidadãos lusos deram entrada no território com o objetivo de aí estabelecerem residência. A nível global, existiram 3.956 entradas de estrangeiros na Andorra.

Noticias Relacionadas

A hora da Liberdade

Agora que estamos a poucas horas (mais precisamente sete) do dia em que comemoramos os cinquenta anos da Revolução dos Cravos está na altura de