Dia de Portugal é comemorado na Madeira mas com os olhos postos no mundo

A celebração do 10 de Junho volta a ocorrer com a presença de público e não só em Portugal

Comparte el artículo:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

O Dia de Portugal, Camões e das Comunidades portuguesas foi celebrado sob o signo do eclipse na «pérola do Atlântico», a ilha da Madeira. Descoberta há 600 anos, a principal ilha do arquipélago recebeu as cerimónias oficiais do 10 de Junho.

Na região autónoma, que já tinha recebido estas comemorações quatro décadas antes durante o mandato de Ramalho Eanes, o presidente da república defendeu Portugal como um país universal (com vários portugais fora do território geográfico), virado para o mar e que deve «abraçar» todos os emigrantes da mesma forma, que deve ser uma prioridade nacional.

Os homenageados deste dia foram as Forças Armadas, que receberam as insígnias de membro honorário da Ordem Militar de Cristo. A comissão organizadora do 10 de Junho foi presidida por uma médica. Para além do discurso de 15 minutos feito na Avenida do Mar, houve uma parada militar (bem diferente das apenas 8 pessoas que estiveram presentes no 10 de Junho de 2020) e um «banho de multidão» não visto há quase dois anos. De frente para o mar, o chefe de estado falou sobre os desafios enfrentados no último ano, indicou a necessidade de se reconstruir o país para um futuro a longo prazo e prestou homenagem aos homens e às mulheres que cuidaram dos portugueses nos momentos mais dolorosos e que se encontram perto do fim. «A nossa vida reconstrói-se, olhando para o futuro, fiéis a quase nove séculos de História, sempre sob o signo da eternidade», concluiu Marcelo Rebelo de Sousa.

10 de Junho no mundo!

O 10 de Junho também é vívido fora do território português. Em Espanha, Badajoz celebra a lusofonia com a presença do poeta e histórico socialista Manuel Alegre e o autarca de Porto Seguro que falaram sobre Camões e Pedro Álvares Cabral. Na Extremadura o leque de actividades será vasto, destacando-se as actuações do Festival Ibérico de Música e o Colóquio Internacional sobre a figura de Eduardo Lourenço. Madrid, Barcelona, Sevilha ou Vigo serão outras cidades espanholas que vão ter eventos especiais dedicados ao Dia de Portugal. A 18 de Junho vai ser entregue o  Prémio Fernão de Magalhães para a Cooperação Luso-Espanhola à Eurorregião Alentejo, Algarve e Andaluzia.

Na Venezuela, que tem uma vasta comunidade de portugueses, o programa de comemorações do 10 de Junho vai durar uma semana.

Noticias Relacionadas

Deja un comentario