Con el patrocinio de:

Grupo Miranza vai apostar em Portugal para a internacionalização

Empresa espanhola de oftalmologia vai abrir as primeiras clínicas em Portugal até Março

Comparte el artículo:

Compartir en facebook
Compartir en twitter
Compartir en linkedin
Compartir en whatsapp
Compartir en telegram
Compartir en email

O grupo espanhol Miranza vai apostar na internacionalização com a abertura de clínicas de oftalmologia em Março. «A presença do Miranza em Portugal vai ser uma realidade no primeiro trimestre de 2022», declarou o diretor-geral Ramón Berra. Atualmente em Portugal existem 53 mil utentes a espera de uma cirurgia oftalmológica pelo Serviço Nacional de Saúde. No hospital de Faro, onde a situação é mais caótica, a espera pode chegar a um ano e três meses.

Segundo o jornal Cinco Dias, as primeiras deverão entrar em atividade até Março de 2022. As cidades de Lisboa e do Porto vão receber as clínicas detida pela Magnum Capital. A Magnum Capital Industrial Partners foi fundada por Angel Corcóstegui e pelo português João Talone. Nascida após a compra do catalão Instituto de Microcirugía Ocular (IMO) e de outras quatro clínicas, pretendem ser o grande grupo de oftalmologia a operar não só em Espanha mas como em toda a península Ibérica.

Para além da entrada em Portugal, Berra reconheceu a possibilidade de comprarem clínicas na América latina, médio oriente, norte de África ou no restante continente europeu. Estes passos serão tomados no longo prazo. O futuro próximo da internacionalização do grupo Miranza vai passar por território luso. O grupo de capital de risco Magnum Capital controla 90% do grupo Miranza.

A empresa de Berra pretende ser líder em medicina ocular em Espanha e nas duas últimas semanas adquiriu clínicas na Andaluzia (Cádis) e na Andorra. A marca Miranza conta com 30 centros e tem ao serviço 850 funcionários, dos quais 275 oftalmologistas. O ano irá terminar com uma facturação na ordem dos 78,5 milhões de euros.

Noticias Relacionadas