Con el patrocinio de:

Endesa alcançou os 500.000 clientes em Portugal

A empresa lidera o segmento dos grandes consumidores em Portugal, com 24,8% da quota de mercado

Comparte el artículo:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

A Endesa alcançou a quota de 500.000 clientes em Portugal, isto entre particulares e empresas consumidoras de luz ou gás natural, o que a consolida como o segundo operador no país, segundo informou a própria operadora de energia.

Conforme os dados do boletim mensal da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) de Setembro sobre o mercado liberalizado de electricidade luso, a Endesa lidera o segmento dos grandes consumidores em Portugal, com 24,8% da quota de mercado, ficando apenas atrás da portuguesa EDP.

Em todos os segmentos, a Endesa demonstra estar muito focada na digitalização e inovação para melhorar a experiência do cliente em todo o relacionamento com a companhia.

Para os consumidores privados, já há alguns anos, lançou uma factura digital interactiva que serve como formulário para realizar as principais operações de gestão.

Os dados revelados pelo organismo regulador luso revelam que, no segmento residencial, a energética dirigida por José Bogas é a responsável pela maior captação de clientes desde Janeiro, isto tanto na contratação de electricidade como de gás natural.

O director-geral da Endesa em Portugal, Nuno Ribeiro da Silva, destacou que as vendas aumentaram, desde 2019, 49% “o que supõe um incremento de mais de 70.000 contratos por ano”.

“Tudo mediante um crescimento orgânico, algo que nenhuma outra companhia energética conseguiu no mercado ibérico. A nossa estratégia em Portugal está baseada na transparência, na inovação e na sustentabilidade. O objectivo da Endesa é que o consumidor residencial possa eleger um provador de energia que ofereça um serviço de qualidade a um preço justo”, acrescentou.

No que respeita ao segmento empresarial “B2B”, Nuno Ribeiro da Silva assinalou que o objectivo do grupo passa por “consolidar a sua posição de líder natural” no sector da electricidade no mercado empresarial português.

“Neste momento temos uma quota no segmento empresarial de aproximadamente 22,4%. O nosso objectivo é crescer no número de clientes em todos os segmentos, com especial enfoque no segmento de menor consumo e também do sector público”, disse.

No que se refere a comercialização de gás natural, a Endesa também está presente no sector empresarial (B2B) com uma quota de 12,8% com grandes clientes e com o objectivo de manter o segundo lugar. “A nossa estratégia empresarial passa por estar sempre ao lado dos nossos clientes pois eles são o ADN da Endesa desde o primeiro momento”, sublinhou.

O grupo energético também retomou a sua aposta em Portugal para a produção de electricidade a partir de energias renováveis, com especial foco na energia solar, com a adjudicação de um lote de 99 megawatts (MW) de energia solar no segundo leilão de energias renováveis ​​promovido pelo Governo português.

A central, localizada no Algarve, será desenvolvida, construída e operada pela empresa de energias renováveis ​​do Grupo Enel, a Enel Green Power, e constituirá o primeiro projecto renovável do grupo com armazenamento na Península Ibérica.

Noticias Relacionadas

Como chegámos a uma «Tempestade Perfeita»?

O que é uma «Tempestade Perfeita»? Normalmente quando utilizamos esta expressão estamos a descrever um fenómeno meteorológico que foi criado graças a confluência de vários

Deixe um comentário