Espanhol Português

A Fundação Repsol, através da Repsol Impacto Social, chegou a acordo com a Land Life Company e o Grupo Sylvestris, companhias de referência em reflorestamento, para criar uma joint venture para “desenvolver projectos de reflorestamento e manutenção florestal em larga escala em Espanha, Portugal e América Latina”.

O presidente da Repsol e da sua Fundação, António Brufau, indicou que esta aliança “reforça a nossa estratégia de desenvolver iniciativas que contribuam para a transição energética e está alinhada com o objectivo da Repsol de ser uma empresa com zero emissões líquidas até 2050”.

O objectivo dessa união, cujo início está previsto para o início do próximo ano, será “realizar projectos de reflorestamento que gerem créditos de carbono para um crescente mercado voluntário de compensação de emissões de dióxido de carbono”, segundo um comunicado conjunto.

Este mercado “será fundamental na estratégia das empresas que se propuseram a ter emissões líquidas zero”, pois “poderão adquirir créditos de carbono para reduzir a sua pegada através de iniciativas em desenvolvimento”.

Estes projectos “para além do seu impacto positivo no meio ambiente”, contribuem para a “mitigação das alterações climáticas e para recuperar os ecossistemas degradados” e também “trazem o benefício social de gerar emprego em áreas rurais e assim evitar uma maior despopulação nestes locais”.

As três companhias encontram-se a trabalhar num “ambicioso plano de reflorestação” em Espanha para plantar 350.000 árvore em três zonas afectadas pelos incêndios florestais e pelo abandono agrícola: Mombeltrán, Cuevas del Valle e Fresno del Río, em Castilla y León, e Ejulve, em Aragão.

Estima-se, segundo o comunicado emitido, que graças a esta plantação seja possível eliminar da atmosfera 108.000 toneladas de dióxido de carbono.

As plantações serão feitas de acordo as directivas do Gabinete Espanhol para as Alterações Climáticas (OECC) e será inscrito no Registo de projectos de pegada de carbono, compensações e absorção de dióxido de carbono, criado para o efeito em Espanha pela OECC.

A Sylvestris contribuirá, além de experiência e tecnologia, com o seu modelo de impacto social para a promoção do emprego nas comunidades locais.

Por sua vez, a Land Life Company aplicará a tecnologia em toda a cadeia de valor do reflorestamento, para aumentar o dimensionamento, a eficiência e a transparência das plantações.