Espanhol Português

Wallbox escolheu o Zona Franca de Barcelona para instalar uma nova fábrica, expandir a sua capacidade de produção e continuar a fornecer a crescente procura dos seus produtos, tanto no mercado espanhol como internacional. Enric Assunção,CEO da Wallbox, e Pere Navarro,delegado especial do Estado na Consorci da Zona Franca de Barcelona (CZFB), assinou na sede da entidade o arrendamento com uma duração de 10 anos.

“A nova fábrica representa não só um passo muito importante para o futuro da Wallbox, mas também para a indústria automóvel em Espanha que, tal como em todo o mundo, caminha para a eletrificação. Encontramos na Zona Franca as infraestruturas e o ambiente necessários para instalar uma fábrica de última geração que nos permitirá continuar a fortalecer a nossa liderança no setor da recarga elétrica e gestão energética a nível global”, afirma Enric Asunción, CEO da Wallbox. Acrescentou que “é uma tendência global que a recuperação económica tem como um dos seus pilares a sustentabilidade, assente na inovação que constrói tecnologias mais limpas e ambientalmente eficientes, e estamos empenhados em acelerar este processo no setor da mobilidade, criando uma fábrica que é a primeira pedra para a criação de um hub de eletromobilidade global em Espanha”.

Durante a assinatura, Pere Navarro notou que “A Zona Franca de Barcelona orgulha-se de ser a opção escolhida para receber a nova fábrica da Wallbox, e para acolher uma empresa que se destaca num setor de alto crescimento, como o carregamento de carros elétricos e investe maciçamente em I&D para o desenvolvimento de tecnologias sustentáveis líderes mundiais. Com certeza, estas decisões reafirmam o nosso objetivo de liderar a transição para uma nova economia baseada nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU”.

A nova fábrica vai ocupar um lote de 16.800 m2, com uma nave de 11.220 m2 que passará nos próximos meses para obras de adaptação para adaptação às atividades de produção, validação e armazenamento que serão realizadas a partir daí. As linhas de produção deverão ser lançadas no quarto trimestre deste ano. O plano de expansão da Wallbox prevê ultrapassar o dobro da força de trabalho dos trabalhadores, chegando ao final de 2021 com 800 colaboradores, dos quais um quarto estará direta ou indiretamente envolvido no processo de produção.

Atualmente, a Wallbox tem uma fábrica em Sant Andreu de la Barca, que satisfaz as suas necessidades produtivas de abastecer os mais de 60 mercados em que comercializa os seus produtos, e outra fábrica na China destinada a abastecer este mercado exclusivamente. Com a adição destas novas instalações, a Wallbox espera satisfazer a crescente procura dos diferentes mercados em que tem presença, duplicando a sua capacidade de produção.

A Zona Franca de Barcelona, que é uma referência na indústria automóvel deste país, tem um ambicioso plano de reindustrialização que está a atrair empresas e a criar confiança entre empresas que são chamadas a gerar um impacto elevado não só no seu ambiente mais imediato, mas em indústrias que irão liderar a economia global nos próximos anos, como é o caso da Wallbox.

O FUTURO É, HOJE, UMA FÁBRICA 4.0

Entre as maiores inovações da fábrica está o facto de ser uma referência no setor na integração dos sistemas de fábrica 4.0, da sua utilização de energia, dos sistemas de gestão de processos LEAN que incorpora, bem como da implementação do conceito “Berço ao Berço” em todas as obras de adaptação.

Uma fábrica 4.0 também chamada de “futuro” ou “inteligente” caracteriza-se por tomada de decisão descentralizada e automatizada, porque o processamento de dados obtidos durante o processo de produção é exponencialmente rápido e permite a sua análise em tempo real, bem como possíveis ajustamentos, pelos elevados níveis de automação e por estar interligado através da Internet das Coisas aplicadas à indústria (IoT).

A fábrica terá um inovador sistema de gestão energética, que através da sua regeneração permitirá a reutilização de 75% da energia consumida no processo produtivo, devolvendo-a à rede de energia interna. Além disso, espera-se que os painéis solares fotovoltaicos com 300 kW de energia forneçam capacidade para fornecer entre 30% e 60% da produção alimentada a energia solar. Esta abordagem permitirá uma poupança diária equivalente ao consumo de energia de um edifício residencial com 80 casas. A previsão é que, no futuro, a energia fotovoltaica se expanda e resolva até 90% da necessidade de energia para a produção.

O conceito “Berço ao Berço”, que será aplicado de forma pioneira nas obras de adequação da fábrica, procura eliminar a geração de resíduos através do design e dos materiais eco-eficientes. O conceito já foi aplicado pela empresa nas obras de atualização e reforma da sua sede empresarial também localizada na Zona Franca, e fazem parte do compromisso da empresa em promover a sustentabilidade em todos os aspetos do seu negócio.

Com estas novas instalações, a Wallbox reafirma-se como pioneira tanto no seu modelo de produção como no contributo do modelo urbano e rodoviário de cidades inteligentes em todo o mundo.